A SAÚDE BUCAL E AS FUNÇÕES DA MASTIGAÇÃO E DEGLUTIÇÃO NOS IDOSOS

Maria Cristina Almeida Freitas Cardoso, Roseneide Vieira Bujes

Resumo


Objetivo - Estabelecer relações entre a saúde bucal do idoso no Brasil, com as funções de mastigação e deglutição. Metodologia – Revisão sistemática da literatura científica publicada nos últimos 10 anos. Resultados e Discussão – As alterações dentárias encontradas nos idosos decorrem de programas de saúde bucal falhos e da falsa idéia de normalidade para a perda dentária com a idade. As interrelações entre a saúde bucal com as funções da mastigação e da deglutição se dão pela ausência de dentes no idoso, fato este que interfere na boa coesão do bolo alimentar, impossibilitando uma deglutição eficiente, prejudicando a alimentação e podendo causar danos ao estado nutricional do mesmo. Considerações Finais – Na senescência ocorrem modificações paulatinas das estruturas e funções estomatognáticas, caracterizadas pela perda de tônus e de força muscular orofacial, dificultando o controle do bolo alimentar, ao mesmo tempo que estas podem acentuar-se com a falta de dentes. Esses dados mostram a necessidade de programas de orientação voltados para a prevenção e reabilitação da saúde bucal, integrando as ações dos profissionais fonoaudiólogos e odontólogos.

Palavras Chaves: Envelhecimento; Idoso; Mastigação; Deglutição; Saúde Bucal.

 

 


Palavras-chave


Envelhecimento; Idoso; Mastigação; Deglutição; Saúde Bucal.

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2