PROCESSAMENTO AUDITIVO DA INFORMAÇÃO EM SUJEITOS COM AFASIA

Jordana da Silva Folgearini, Eliara Pinto Vieira Biaggio, Rúbia Soares Bruno, Sheila Jacques Oppitz, Elenir Fedosse, Sinéia Neujahr dos Santos, Michele Vargas Garcia

Resumo


Introdução: Diferentes tipos de alteração no sistema nervoso central (SNC) podem resultar em diversos tipos de distúrbios de linguagem e/ou fala. Havendo alguma alteração em nível central, é possível que algumas habilidades auditivas estejam alteradas. Objetivo: Avaliar as habilidades do processamento auditivo de modo comportamental e eletrofisiológico em sujeitos com afasia de expressão e identificar a correlação entre as avaliações. Métodos: Participaram do estudo sujeitos com idade entre 29 e 72 anos, com afasia de expressão decorrente de lesão encefálica (acidente vascular cerebral ou traumatismo crânio encefálico). Esses indivíduos foram submetidos a uma avaliação audiológica básica, além da avaliação comportamental e eletrofisiológica do processamento auditivo, que contemplou os seguintes testes: localização sonora, memória sequencial para sons verbais e não verbais, padrão de frequência e duração, dicótico de dígitos, fala comprimida, identificação de sentenças sintéticas e dicótico não verbal, além do Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência (PEALL) P300. Resultados: Todos os sujeitos avaliados apresentaram alteração na maioria das habilidades comportamentais de processamento auditivo. No PEALL, todos apresentaram os potenciais exógenos (N1, P2) dentro da latência esperada. Apenas um não apresentou o potencial P300 bilateralmente. Os outros cinco afásicos apresentaram P300 bilateralmente. Conclusão: Foi possível avaliar as habilidades do processamento auditivo em quase todos os sujeitos com afasia de expressão de modo comportamental e eletrofisiológico. Não foi observada correlação significativa entre as avaliações, identificando que as avaliações comportamentais foram piores do que as eletrofisiológicas.


Palavras-chave


Afasia. Percepção Auditiva; Audição; Audiologia; Potenciais Evocados

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, Kátia de Freitas et al. Potencial cognitivo P300 em indivíduos com diabetes mellitus. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 71,n. 2,p. 202-207, mar./abr. 2005.

_______. Estudo eletrofisiológico do sistema auditivo periférico e central em indivíduos afásicos. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, São Paulo, v. 63, n. 1, p. 104-109, mar. 2005.

AMERICAN SPEECH-LANGUAGE-HEARING ASSOCIATION. (Central) Auditory Processing Disorders. Technical Report. 2005. Disponível em: Acesso em: 24 abr. 2015.

BELLIS, Teri James. Assessment and Management of Central Auditory Processing Disorders in the Educational Setting: From Science to Practice. 2. ed. San Diego: Plural Publishing, 2011.

DIAS, Karin Ziliotto. Processamento auditivo em indivíduos com síndrome de Asperger. 2005. 383 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2005.

HALL III, James W.; CHANDLER, David. Timpanometria na Audiologia Clínica. In: KATZ, Jack. Tratado de Audiologia Clínica. 4. ed. São Paulo: Manole, 1999. cap. 20, p. 281-297. HUSAIN, Fatima T.; HORWITZ, Barry. Experimental-neuromodeling framework for

understanding auditory object processing: integrating data across multiple scales. Journal of Physiology, Paris, v. 100, n. 1-3, p. 133-141, July/Sept. 2006.

JERGER, Susan. Validation of the pediatric speech intelligibility test in children with central nervous system lesions. Audiology, Basel, v. 26, n. 5, p. 298-311, Feb. 1987.

KIMURA, Doreen. Some effects of temporal-lobe damage on auditory perception. Canadian Journal of Psychology, Toronto, v. 15, n. 3, p. 156-165, 1961.

LLOYD, Lyle L.; KAPLAN, Harriet. Audiometric interpretation: a manual of basic audiometry. Baltimore: University Park Press, 1978. p. 16-17.

McPHERSON, David L. Late potentials of the auditory system. San Diego: Singular Publishing Group, 1996. 147 p.

MARANGONI, Andréa Tortosa et al. Avaliação Eletrofisiológica da Audição em indivíduos após Traumatismo Cranioencefálico. Revista CEFAC, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 58-68, jan./fev. 2013.

MASSI, Giselle A et al. Práticas de letramento no processo de envelhecimento. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 59-71, jan./abr. 2010.

MELO, Iracema Hermes Pires de et al. Potenciais evocados audotivos de longa latências: um estudo de caso de afasia de expressão. Revista CEFAC, São Paulo, v. 9, n. 3, p. 4171-2126, jul./set. 2007.

MUSIEK, Frank E.; PINHEIRO, Marilyn L.; WILSON, Donald H. Auditory pattern perception in ‘split brain’ patients. Archives of Otolaryngology, Chicago, v. 106, n. 10, p. 610-612, Oct. 1980.

OLIVEIRA, Juliana Casseb; MURPHY, Cristina Ferraz Borges; SCHOCHAT, Eliane. Auditory processing in children with dyslexia: electrophysiological and behavior evaluation. CoDAS, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 39-44, 2013.

ORTIZ, Karin Zazo; PERONI, Caroline. Compreensão de fala em situação de mensagem competitiva em afásicos. Revista CEFAC, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 226-232, abr./jun. 2008.

PEREIRA, Liliane Desgualdo; SCHOCHAT, Eliane. Testes Auditivos Comportamentais para Avaliação do Processamento Auditivo Central. Barueri: Pró-Fono, 2011. 82 p.

PICTON, Terry W.; HILLYARD, Steven A. Human auditory evoked potentials. II. Effects of attention. Electroencephalography and Clinical Neurophysiology, Amsterdam, v. 36, n. 2, p. 191-199, Feb. 1974.

PINEROLI, José C. A. et al. Avaliação auditiva central com BERA e P300 na Doença de Parkinson. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 68, n. 3, 462-466, maio/jun. 2002.

SANTOS, Renata Beatriz Fernandes et al. Avaliação comportamental do processamento auditivo em indivíduos pós-traumatismo cranioencefálico: estudo piloto. Revista CEFAC, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 1156-1162, set./out. 2013.

SUTTON, Samuel et al. Evoked potential correlates of stimulus uncertainty. Science,Washington, D.C., v. 150, n. 3700, p. 1187-1188, nov. 1965.

TALARICO, Thais Rodrigues; VENEGAS, Mayra Jacuviske; ORTIZ, Karin Zazo. Perfil populacional de pacientes com distúrbios da comunicação humana decorrentes de lesão cerebral, assistidos em hospital terciário. Revista CEFAC, São Paulo, v. 13, n. 2,

p. 330-339, mar./abr. 2011.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2