ENVELHECIMENTO E PROCESSAMENTO AUDITIVO: ANÁLISE DE DIFERENTES CONDIÇÕES

Rúbia Soares Bruno, Eliara Pinto Vieira Biaggio, Jordana Folgearini, Sheila Jacques Oppitz, Elenir Fedosse, Marjana Gois, Isadora Pelissari, Luiz Felipe Lopes, Michele Vargas Garcia

Resumo


Envelhecer é parte fundamental e natural da vida, caracterizado por
transformações biológicas, sociais e psicológicas, podendo ser acompanhado
por presbiacusia e diminuição na discriminação auditiva,
causando redução na interação e nos contatos interpessoais. As
Instituições de Longa Permanências (ILPI), são ambientes que não
possuem muita estimulação acústica, acarretando em diminuição
das exigências auditivas e cognitivas. Já idosos ativos que realizam
atividades diárias e participam de atividades físicas, têm tendência
em manter as habilidades do processamento auditivo (PA) com
melhores condições. Objetivo: Comparar habilidades do PA de idosos
ativos com institucionalizados por meio de testes comportamentais
e eletrofisiológicos. Métodos: Participaram do estudo 25 idosos, 12
institucionalizados, com média de idade de 70,8 anos e 13 ativos
com média de 68,9 anos. Ambos submetidos aos procedimentos:
Avaliação audiológica básica e aspectos do PA (ordenação temporal
e figura fundo), avaliação da memória, cognição e discriminação por
meio do Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência (PEALL).
Resultados: Dos 12 institucionalizados, 100% apresentaram alteração
de ordenação temporal, enquanto os ativos somente seis (46,15%)
apresentaram essa alteração. Quanto à habilidade de figura-fundo,
nove (75%) institucionalizados apresentaram alteração na etapa de
integração binaural enquanto quatro (30,76%) ativos apresentaram
alterações. No PEALL, todos os idosos, apresentaram as ondas N1
e P2 com latências dentro do esperado. Quanto à onda P3, sete
(58%) institucionalizados não a tiveram bilateralmente, e somente
três (12%) ativos não a tiveram bilateralmente e um (4%) mostrou
alteração. Conclusão: Há diferenças estatisticamente significantes
ao comparar as habilidades do PA de idosos ativos com institucionalizados.
Fica desse estudo, a necessidade de intervenção
fonoaudiológica junto a idosos, principalmente aos que vivem em
ILPI, para um envelhecimento com maior qualidade de vida, no que
se refere as habilidades auditivas.


Palavras-chave


Idosos; Percepção Auditiva; Potencial Evocado; Instituição de Longa Permanência; Audição

Texto completo:

PDF

Referências


AZZOLINI, Vanuza Conceição; FERREIRA, Maria Inês Dornelles da Costa. Temporal Auditory Processing in Elders. International Archives of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 95-102, Jan./Mar. 2010.

BARUZZI, Maria Beatriz et al. Self-perceived hearing handicap and hearing sensitivity in nursing home elderlies. Einstein, São Paulo, v. 7, n. 2, pt. 1, p. 176-181, 2009.

BELLIS, Teri James; WILBER, Laura Ann. A. Effects of aging and gender on interhemispheric function. Journal of Speech, Language, and Hearing Research, Rockville, MD, v. 44, n. 2, p. 246-263, Apr. 2001.

BUSS, Leonardo Henrique et al. Desempenho nas habilidades auditivas de atenção seletiva e memória auditiva em um grupo de idosos protetizados: influência de perda auditiva, idade e gênero. Revista CEFAC, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 1065-1072, set./

out. 2013.

CAMPÔA, Elsa Filipa Reis. Qualidade de vida, competências cognitivas e funcionais nos idosos institucionalizados e não institucionalizados. 2009. 144 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade do Algarve, Faro, 2009.

CASTRO, Luciana Caserta Dias de. Avaliação do processamento auditivo central em indivíduos com lesão cerebral: teste de padrão de duração. 2001. 95 f. Dissertação (Mestrado em Distúrbios da Comunicação Humana) – Departamento de Fonoaudiologia,

Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2001.

CÓSER, Maria José Santos et al. Latência do potencial evocado auditivo P300 em idosos. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 76, n. 3, p. 287-293, maio/jun. 2010.

FITZGIBBONS, Peter J.; GORDON-SALANT, Sandra. Aging and temporal discrimination in auditory sequences. Journal of the Acoustical Society of America, New York, v. 109, n. 6, p. 2955-2963, June 2001.

FITZGIBBONS, Peter J.; GORDON-SALANT, Sandra; BARRETT, Jeffrey. Age-related differences in discrimination of an interval separating onsets of successive tone bursts as a function of interval duration. Journal of the Acoustical Society of America, New York, v. 122, n. 1, p. 458-466, July 2007.

FOGERTY, Daniel; HUMES, Larry E.; KEWLEY-PORT, Diane. Auditory temporal-order processing of vowel sequences by young and elderly listeners. Journal of the Acoustical Society of America, New York, v. 127, n. 4, p. 2509-2520, Apr. 2010.

FREIGANG, Claudia et al. Evaluation of central auditory discrimination abilities in older adults. Frontiers in Aging Neuroscience, Lausanne, v. 3, n. 6, p. 1-11, May 2011.

FREITAS, Mariana Ayres Vilhena de; SCHEICHER, Marcos Eduardo. Qualidade de vida de idosos institucionalizados. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 13, n. 3, p. 395-401, set./dez. 2010.

GIL, Daniela. Treinamento auditivo formal em adultos com deficiência auditiva. 2006. 181 f. Tese (Doutorado em Distúrbios da Comunicação Humana) – Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.

GONÇALES, Alina Sanches; CURY, Maria Cristina Lancia. Avaliação de dois testes auditivos centrais em idosos sem queixas. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 77, n. 1, p. 24-32, Jan./Feb. 2011.

HILLMAN, Charles H.; ERICKSON, Kirk I.; KRAMER, Arthur F. Be smart, exercise your heart: exercise effects on brain and cognition. Neuroscience, London, v. 9, p. 58-65, Jan. 2008.

Antônio; PARENTE, Maria Alice de Mattos Pimenta. Cognição e eletrofisiologia: uma revisão crítica das perspectivas nacionais. Psico-USF, Itatiba, v. 15, n. 2, p. 171-180, maio/ago. 2010.

JASPER, Herbert H. Appendix to report to committee on clinical examination in EEG: the ten-twenty electrode system of the international federation. Electroencephalography and Clinical Neurophysiology, Amsterdam, v. 10, p. 371-375, 1958.

KAPLAN, Harriet; GLADSTONE, Vic S.; LLOYD, Lyle L. Audiometric interpretation: a manual of basic audiometry. Baltimore: University Park Press, 1978. p. 16-17.

KOZLOWSKI, Lorena et al. A efetividade do treinamento auditivo na desordem do processamento auditivo central: estudo de caso. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 70, n. 3, p. 427-432, maio/jun. 2004.

LADEIRA, Andrea. Investigação sobre o impacto da estimulação transcraniana por corrente contínua em tarefa de resolução temporal auditiva por meio da prova RGDT--Random Gap Detection Test. 2008. 110 f. Dissertação (Mestrado em Distúrbio do desenvolvimento) –Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.

LIPORACI, Flávia Duarte; FROTA, Silvana Maria Monte Coelho. Envelhecimento e ordenação temporal auditiva. Revista CEFAC, São Paulo, v. 12, n. 5, p. 741-748, set./out. 2010.

LIZARRO, Marlene Beatriz Taborga. Processos temporais auditivos em músicos de Petrópolis. 1999. 120 f. Monografia (Especialização em Distúrbios da Comunicação Humana) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 1999.

MCPHERSON, David L. Late potentials of the auditory system. San Diego: Singular Publishing Group, 1996.

MENDES, Márcia R.S.S. Barbosa et al. A situação social do idoso no Brasil: uma breve consideração.Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 18,n. 4,out./dez.2005.

MIRANDA, Elisiane Crestani de et al. Correlação do potencial evocado P300 com aspectos cognitivos e depressivos do envelhecimento. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 78, n. 5, p. 83-89, Sept./Oct. 2012.

NEVES, Vera T. de; FEITOSA, Maria Ângela G. Controvérsias ou complexidade na relação entre processamento temporal auditivo e envelhecimento? Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 69, n. 2, mar./abr. 2003.

PARRA, Viviane M. et al. Testes de padrão de freqüência e de duração em idosos com sensibilidade auditiva normal. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 70, n. 4, p. 517-23, jul./ago. 2004.

PEREIRA, Liliane Desgualdo; SCHOCHAT, Eliane. Testes Auditivos Comportamentais para Avaliação do Processamento Auditivo Central. Barueri: Pró-Fono, 2011. 82 p.

PINA, Olga Cristina Amaral. Envelhecimento ativo em relação ao género no concelho de Viseu. 2013. 111 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais, Universidade Católica Portuguesa, Viseu, 2013.

PINHEIRO, Maria Madalena Canina; PEREIRA, Liliane Desgualdo. Processamento auditivo em idosos: estudo da interação por meio de testes com estímulos verbais e não-verbais. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 70, n. 2, p. 209-214, mar./abr. 2004.

QUEIROZ, Daniela Soares de; MOMENSOHN-SANTOS, Teresa Maria; BRANCO-BARREIRO, Fátima Cristina Alves. Limiar de resolução temporal auditiva em idosos. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri, v. 22, n. 3, p. 351-358, jul./set. 2010.

SAMELLI, Alessandra G.; SCHOCHAT, Eliane. The gaps-in-noise test: gap detection thresholds in normal-hearing young adults. International Journal of Audiology, London, v. 47, n. 5, p. 238-245, May 2008.

SCHIFF, Sami et al. The effect of aging on auditory components of event-related brain potentials. Clinical Neurophysiology, Amsterdam, v. 119, n. 8, p. 1795-1802, Aug. 2008.

SCHNEIDER, Bruce A.; PICHORA-FULLER, Margaret Kathleen. Age-Related Changes in Temporal Processing: Implications for Speech Perception. Seminars in Hearing, New York, v. 22, n. 3, p. 227-240, 2001.

SIMÃO, Roberto. Treinamento de Força na Saúde e Qualidade de Vida. São Paulo: Phorte Editora, 2004. VERAS, Renato. Fórum. Envelhecimento populacional e as informações de saúde do PNAD: demandas e desafios contemporâneos. Introdução. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, n. 10, p. 2463-2466, out. 2007.

WINGFIELD, Arthur; TUN, Patricia A. Spoken language comprehension in older adults: Interactions between sensory and cognitive change in normal aging. Seminars in Hearing, New York, v. 22, n. 3, p. 287-302, Jan. 2001.

WILLOTT, James F. Aging and the Auditory System: Anatomy, Physiology, and Psychophysics. San Diego: Singular Publishing Group, 1991.

WILSON, Richard H.; STROUSE, Anne L. Audiometria com estímulos de fala. In: MUSIEK, Frank E.; RINTELMANN, William F. Perspectivas atuais em avaliação auditiva. Barueri: Editora Manole, 2001.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2