PRIVAÇÃO E PLASTICIDADE SENSORIAL AUDITIVA EM IDOSOS: POTENCIAIS CORTICAIS E QUESTIONÁRIOS DE AUTOAVALIAÇÃO

Sabrina Suellen Rolim Figueiredo, Edilene Marchini Boechat

Resumo


Objetivo: Determinar os efeitos da privação sensorial auditiva e o uso de amplificação em adultos e idosos com perda auditiva sensorioneural. Métodos: Os sujeitos foram avaliados pelo registro dos Potenciais Evocados Auditivos de Longa Latência logo após o diagnóstico da perda auditiva e após um mês de uso dos aparelhos auditivos, considerando o período de aclimatização. Participaram 20 indivíduos, novos usuários de aparelhos auditivos com idades entre 28 e 88 anos, com perdas auditivas de grau moderado a severo. Resultados: Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os valores dos componentes N2 e P3 nos registros realizados antes e depois do uso da amplificação para cada orelha em todos os sujeitos. Não foram encontradas relações estatisticamente significantes entre N2 e P3 e as variáveis idade, duração da privação auditiva e o tempo de uso dos aparelhos auditivos. Conclusão: Os efeitos da privação auditiva e do uso da amplificação puderam ser observados pelas mudanças nos valores de latência dos Potenciais Evocados Auditivos de Longa Latência nos componentes N2 e P3. O uso da amplificação como estimulação efetiva pode prevenir ou minimizar a privação auditiva em adultos e idosos deficientes auditivos e pode ser considerado essencial para a plasticidade do Sistema Nervoso Auditivo Central. 


Palavras-chave


Potencial Evocado P300; Córtex Auditivo; Privação Sensorial; Plasticidade Neuronal; Auxiliares de Audição

Texto completo:

PDF

Referências


MECKLENBURG, Diane J.; BABIGHIAN, Gregorio. Cochlear implant performance as an indicator of auditory plasticity in humans. In: SALVI, Richard J. et al. (Ed.). Auditory System Plasticity and Regeneration. New York: Thieme Medical Publishers, 1996. p. 395-404.

BOÉCHAT, Edilene M. Plasticidade e desenvolvimento. In: BEVILACQUA, Maria Cecília (Org.). Tratado de Audiologia. São Paulo: Grupo editorial nacional, Santos Editora, 2011. p. 181-192.

BOÉCHAT, Edilene M.; FIGUEIREDO, Sabrina Suellen Rolim. Biomarcadores corticais: parâmetros da privação e estimulação auditiva. In: MARCHESAN, Irene Quiroz; SILVA, Hilton Justino da; TOMÉ, Marileda Cattelan (Org.). Tratado de Especialidades em Fonoaudiologia. São Paulo: Grupo editorial nacional; Roca, 2014. p. 854-860.

DUARTE, Josilene Luciene; ALVARENGA, Kátia de Freitas; COSTA, Orozimbo Alves. Potencial cognitivo P300 realizado em campo livre: aplicabilidade do teste. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 70, n. 6, p. 780-785, nov./dez. 2004.

FONSECA, Carolina Battaglia Frota. Estudo dos potenciais evocados auditivos de longa latência (P300), em indivíduos com perda auditiva neurossensorial unilateral, antes e após a adaptação de prótese auditiva. 2006. 59 f. Dissertação (Mestrado em Distúrbios da Comunicação Humana: Fonoaudiologia) – Escola Paulista de Medicina,

Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.

GIL, Daniela. Treinamento auditivo formal em adultos com deficiência auditiva. 2006. Tese (Doutorado em Distúrbios da Comunicação Humana: Fonoaudiologia) – Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.

GRATTON, Michael Anne; VÁZQUEZ, Ana Elena. Age-related hearing loss: current research. Current Opinion in Otolaryngology & Head & Neck Surgery, Philadelphia, PA, v. 11, n. 5, p. 367-371, Oct. 2003.

HOSHII, Lia Auer. Potencial evocado auditivo de longa latência em um grupo de crianças deficientes auditivas usuárias de aparelho de amplificação sonora individual: estudo de caso. 2010. 142 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) – Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

JERGER, James; LEW, Henry L. Principles and clinical applications of auditory evoked potentials in the geriatric population. Physical Medicine and Rehabilitation Clinics of North America, Philadelphia, PA, v. 15, n. 1, p. 235-250, Feb. 2004.

KORCZAK, Peggy A.; KURTZBERG, Diane; STAPELLS, David R. Effects of sensorineural hearing loss and personal hearing aids on cortical event-related potential and behavioral measures of speech-sound processing. Ear and Hearing, Baltimore, MD, v. 26, n. 2, p. 165-185, Apr. 2005.

KRAUS, Nina; McGEE, Therese. Potenciais Auditivos Evocados de Longa Latência. In: KATZ, Jack (Ed.). Tratado de Audiologia Clínica. 4. ed. São Paulo: Manole, 1999. p. 403-414.

LIMA, Ivanildo Inácio de; AIELLO, Camila Piccini; FERRARI, Deborah Viviane. Correlações audiométricas do questionário de handicap auditivo para adultos. Revista CEFAC, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 496-503, maio/jun. 2011.

MATAS, Carla Gentile et al. Potenciais evocados auditivos em indivíduos acima de 50 anos de idade. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri, v. 18, n. 3, p. 277-284, set./dez. 2006.

MATAS, Carla Gentile; IORIO, Maria Cecilia Martinelli. Verificação e validação do processo de seleção e adaptação de próteses auditivas. In: ALMEIDA, Katia de; IORIO, Maria Cecilia Martinelli. Próteses auditivas. São Paulo: Lovise, 2003. p. 305-334.

McPHERSON, David L. Late Potentials of the Auditory System. San Diego: Singular Publishing Group, 1996. p. 75-100.

MILLER-HANSEN, Denise S. et al. Evaluating the Benefit of Speech Recoding Hearing Aids in Children. American Journal of Audiology, Rockville, MD, v. 12, n. 2, p. 106-132, Dec. 2003.

MIRANDA, Elisiane Crestani de. Estudo eletrofisiológico e comportamental da audição em idosos com alteração cognitiva antes e após a adaptação de próteses auditivas. 2012. 177 f. Tese (Doutorado em Distúrbios da Comunicação Humana: Fonoaudiologia)

– Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2012.

MUSIEK, Frank E.; BERGE, Brenda E. How electrophysiologic tests of central auditory processing influence management. In: BESS, Fred H. (Org). Children with hearing impairment: contemporary trends. Nashville, TN: Vanderbilt Bill Wilkerson Center Press, 1998. p. 145-162.

OATES, Peggy A.; KURTZBERG, Diane; STAPELLS, David R. Effects of Sensorineural Hearing Loss on Cortical Event-Related Potential and Behavioral Measures of Speech-Sound Processing. Ear and Hearing, Baltimore, MD, v. 23, n. 5, p. 399-415, Oct. 2002.

REIS, Ana Cláudia Mirândola Barbosa. Estudo do potencial auditivo de longa latência (PEALL) - P300 - em sujeitos com perda auditiva neurossensorial congênita de grau severo e profundo. 2003. 158 f. Tese (Doutorado em Distúrbios da Comunicação Humana: Fonoaudiologia) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2003.

REIS, Ana Cláudia Mirândola Barbosa; IORIO, Maria Cecília Martinelli. P300 em sujeitos com perda auditiva. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri, v. 19, n. 1, p. 113-122, jan./abr. 2007.

RUSSO, Nicole M. et al. Auditory training improves neural timing in the human brainstem. Behavioural Brain Research, Amsterdam, v. 156, n. 1, p. 95-103, Jan. 2005.

RYALS, Brenda M.; DOOLING, Robert J. Changes in innervation and auditory sensitivity following acoustic trauma and hair cell regeneration in birds. In: SALVI, Richard J. et al. (Ed.). Auditory System Plasticity and Regeneration. New York: Thieme Medical

Publishers, 1996. p. 84-99.

SCHIFF, Sami et al. The effect of aging on auditory components of event-related brain potentials. Clinical Neurophysiology, Amsterdam, v. 119, n. 8, p. 1795-1802, Aug. 2008.

SILMAN, Shlomo et al. Próteses auditivas: um estudo sobre seu benefício na qualidade de vida de indivíduos portadores de perda auditiva neurossensorial. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 153-165, ago. 2004.

SOUZA, Romeu Rodrigues. Alterações Anatômicas do Sistema Nervoso. In: JACOB FILHO, Wilson (Ed.). Envelhecimento do Sistema Nervoso Central e a Dor no Idoso. São Paulo: Fmusp, 1996. p. 53-60.

TIMO-LARIA, Cesar. Envelhecimento. In: JACOB FILHO, Wilson (Ed.). Envelhecimento do Sistema Nervoso Central e a Dor no Idoso. São Paulo: Fmusp, 1996. p. 1-47.

TREMBLAY, Kelly; KRAUS, Nina; McGEE, Therese. The time course of auditory perceptual learning: neurophysiological changes during speech-sound training. Neuroreport, London, v. 9, n. 16, p. 3557-3560, Nov. 1998.

VERLEGER, Rolf et al. On the reasons for the delay of P3 latency in healthy elderly subjects. Electroencephalography and Clinical Neurophysiology, Limerick v. 79, n. 6, p. 488-502, Dec. 1991.

YAMAMOTO, Cássia Hiromi; FERRARI, Deborah Viviane. Relação entre limiares audiométricos, handicap e tempo para procura de tratamento da deficiência auditiva. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 135-141, abr./jun. 2012.

ZHANG, Ming; GOMAA, Nahla; HO, Allan. Presbycusis: A Critical Issue in Our Community. International Journal of Otolaryngology and Head & Neck Surgery, Irvine, CA, v. 2, n. 4, p. 111-120, July 2013.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2