A PERCEPÇÃO DE MULHERES IDOSAS SOBRE O IMPACTO DO TREINAMENTO FÍSICO NAS SUAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA

Célia Pereira Caldas, Celia Cohen Barros

Resumo


É fato que o exercício físico em geral traz efeitos benéficos ao desempenho físico de pessoas idosas, o que aumenta o empenho dos estudiosos na busca de mais informações sobre sua utilização e seus benefícios nos variados campos da saúde. O objetivo do presente estudo é avaliar a percepção de mulheres idosas quanto às modificações provocadas pelos exercícios físicos em suas atividades de vida diária. Este estudo é o componente qualitativo de um estudo de intervenção, com uma população de idosas voluntárias, realizado nas seguintes etapas: uma avaliação prévia, uma intervenção, seguindo-se uma pesquisa qualitativa de análise de conteúdo sobre a percepção das idosas. Foram estudadas 90 mulheres idosas fisicamente independentes, não praticantes de exercícios físicos. As voluntárias foram submetidas a 24 sessões de treinamento. Na pesquisa qualitativa, as voluntárias demonstraram em suas falas a importância do treinamento para obter melhoras na dimensão física, psíquica, social e cognitiva. Conclui-se que as idosas percebem as modificações produzidas pelo treinamento físico.


Palavras-chave


Palavras-chave: Idoso. Envelhecimento; Exercício físico; Pesquisa qualitativa

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE et al. American College of Sports Medicine position stand. Exercise and physical activity for older adults position stand. Medicine & Science in Sports Exercise, Indianapolis, v. 41, n.7, p. 1510-1530, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 3. Ed. Lisboa: Edições 70, 2007.

BARROS, Celia Cohen; CALDAS, Celia Pereira. Strength, power and resistance training in older women. Health, Irvine, n. 8, p. 575-582, 2016.

BARROS, Celia Cohen; CALDAS, Celia Pereira; BATISTA, Luiz Alberto. Influence of muscle power training on the ability to implement motor tasks for older women. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, n. 16, p. 603-613, 2013.

BENEKA, A. et al. Resistance training effects on muscular strength of elderly are related to intensity and gender. Journal of Science and Medicine in Sport, Melboume, v. 8, n. 3, p. 274-283, 2005.

GOBBI, Sebastião; VILLAR, Rodrigo; ZAGO, Anderson Saranz. Bases teórico-práticas do condicionamento físico. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2005.

HAMER, Mark; STAMATAKIS, Emmanuel. Physical activity and mortality in men and women with diagnosed cardiovascular disease. European Journal of Cardiovascular Prevention & Rehabilitation, London, v. 16, n. 2, p. 156-160, 2009.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2014.

KALACHE, Alexandre. Envelhecimento no contexto internacional: a perspectiva da Organização Mundial da Saúde. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL: uma agenda para o final do século, 1., 1996, Brasília, DF. Anais...Brasília, DF: Secretaria da Assistência Social, Ministério da Previdência e Assistência Social, 1996.

LIBERMAN, Sami. Envelhecimento do sistema endócrino. In: FREITAS, Elizabete Viana. et al (Orgs.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2006.

METSIOS, George. et al. Association of physical inactivity with increased cardiovascular risk in patients with rheumatoid arthritis. European Journal of Cardiovascular Prevention & Rehabilitation, London, v. 16, n. 2, p. 188-194, 2009.

OKUMA, Silene Sumire. O Idoso e a atividade física: fundamentos e pesquisa. 3. ed. Campinas, SP: Papirus, 2004.

PALATINI, P. et al. Regular physical activity prevents development of left ventricular hypertrophy in hypertension. European Heart Journal, v. 30, n. 2, p. 225-232, 2009.

SILVA, E. et al. Efeito agudo e crônico do treinamento físico aeróbio sobre a resposta da pressão arterial sistêmica de indivíduos hipertensos. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, São Paulo, n. 16, p. 9-20, 2006.

VERAS, Renato Peixoto. País jovem com cabelos brancos: a saúde do idoso no Brasil. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2