PESSOAS COM 50 ANOS E MAIS COM HIV/AIDS NO BRASIL: QUEM SÃO?

Suelane Renata de Andrade Silva, Ana Paula de Oliveira Marques, Márcia Carréra Campos Leal, Kydja Milene Souza Torres, Janaína Gabriela Coêlho de Araújo

Resumo


O presente estudo teve como objetivo identificar as evidências científicas sobre quem são as pessoas envelhecidas com HIV/AIDS nos estudos brasileiros, à luz dos aspectos clínicos e epidemiológicos. Caracteriza-se como uma revisão integrativa da literatura, desenvolvida nas bases de dados SCOPUS, SciELO e LILACS com uso dos descritores “HIV”, “Epidemiologia”, “Idoso” e “AIDS”, em português e em inglês, publicados nos últimos 10 anos. Resultou em 15 estudos, que tiveram os dados descritos em três subcategorias: aspectos sociodemográficos, epidemiológicos e clínicos. Concluiu-se que é necessária uma melhor identificação desses pacientes para que se possa nortear caminhos para prevenção, diagnóstico precoce, proteção e controle do agravo e reformulações nas ações de saúde para garantir a qualidade de vida dos idosos.


Palavras-chave


HIV. AIDS. Idoso. Epidemiologia

Texto completo:

PDF

Referências


AFFELDT, Angela Beatriz; SILVEIRA, Mariângela Freitas da; BARCELOS, Raquel Siqueira. Perfil de pessoas idosas vivendo com HIV/aids em Pelotas, sul do Brasil, 1998 a 2013. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v.24, n.2, p.79-86, jan-mar. 2015. Disponível em:< www.scielosp.org/pdf/ress/v24n1/2237-9622-ress-24-01-00079.pdf > Acesso em: 19 jun. 2016.

ARAÚJO, Ana Paula Serra de, BERTOLINI, Sônia Maria Marques Gomes; BERTOLINI, Dennis Armando. Perfil epidemiológico e imunológico de idosos infectados pelo vírus HIV da imunodeficiência humana. Estudos interdisciplinares sobre o Envelhecimento, Porto Alegre, v.20, n.1, p.121-138, abril. 2015. Disponível em:< www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/45225>. Acesso em: 19 abr. 2016.

ARAÚJO, Vera Lúcia Borges de et al. Características da AIDS na terceira idade em um hospital de referência do Estado do Ceará, Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v.10, n.4, p. 544-54, setembro, 2007. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/rbepid/v10n4/12.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2016.

BLANCO, José R; CARO et al. HIV infection and aging. AIDS Review, Barcelona, v.12, p. 218-30, 2010. Disponível em:< https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21179186 >. Acesso em: 20 abr. 2016.

BRASIL, IPEA . Série seguridade Social. Proteção das pessoas idosas dependentes: análises comparativas da experiência internacional, Brasília, 2009. Disponível em:< http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=4729>. Acesso em: 22 mai. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para o manejo da infecção pelo HIV em adultos. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. Disponível em:< bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_clinico_manejo_hiv_adultos.pdf>. Acesso em: 23 mai. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Adesão ao tratamento antirretroviral no Brasil: coletânea de estudos do projeto ATAR. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. Disponível em:< www.aids.gov.br/sites/default/files/atar-web.pdf>. Acesso em: 22 mai. 2016.

BRASIL. Lei nº 9.313, de 13 de novembro de 1996. Dispõe sobre a distribuição gratuita de medicamentos aos portadores do HIV e doentes de AIDS. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas Públicas. Coordenação Nacional de DST/AIDS. Política Nacional de DST/AIDS: princípios, diretrizes e estratégias. Brasília: Ministério da Saúde, 1999. Disponível em:< bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cd03_17.pdf>. Acesso em: 22 mai. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Boletim epidemiológico HIV/AIDS. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. Disponível em:< www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/.../boletim_2014_final_pdf_15565.pdf>. Acesso em: 25 mai. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Boletim epidemiológico HIV/AIDS. Brasília, Ministério da Saúde, 2015. Disponível em:< www.aids.gov.br/publicacao/2015/boletim-epidemiologico-aids-e-dst-2015>. Acesso em: 22 mai. 2016.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Boletim epidemiológico HIV/AIDS. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. Disponível em:< http://www.aids.gov.br/sites/default/files/anexos/publicacao/2016/59291/boletim_2016_1_pdf_16375.pdf >. Acesso em: 25 nov. 2016.

BRUSTOLIN, Juliano; LUNARDI, Thais Elisa; MICHELS, Naiara Maeli. Perfil do idoso com AIDS no Brasil. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v.8, n.1, p.38-42, jan-fev-mar., 2014. Disponível em:< sbgg.org.br/wp-content/uploads/2014/10/2014-1.pdf >. Acesso em: 29 jun 2016.

GALVÃO, Cristina Maria. Níveis de Evidência. Editorial. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v.19, n.2, p.V. 2006. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/ape/v19n2/a01v19n2.pdf>. Acesso em: 22 mai. 2016.

GIRONDI, Juliana Balbinot Reis et al. Perfil epidemiológico de idosos brasileiros que morreram por síndrome da imunodeficiência adquirida entre 1996 a 2007. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v.25, n.2, p.302-7, 2012. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/ape/v25n2/a23v25n2.pdf>. Acesso em: 22 mai. 2016.

GODOY Vivian S et at. O perfil epidemiológico da AIDS em idosos utilizando sistemas de informações em saúde do DATASUS: realidades e desafios. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissível, Rio de Janeiro, v.20, n.1, p.7-11, 2008. Disponível em:< www.dst.uff.br/revista20-1-2008/1.pdf>. Acesso em: 22 mai. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Mudança Demográfica no Brasil no Início do Século XXI. Informação. Rio de Janeiro: IBGE, 2015. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2016.

LAZZAROTTO, Alexandre Ramos et al. O conhecimento de HIV/aids na terceira idade: estudo epidemiológico no Vale do Sinos, Rio Grande do Sul. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.13, n.6, p.1833-40, 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232008000600018&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 22 mai. 2016.

LIMA, Tiago Cristiano de C; FREITAS, Maria Isabel Pedreira de. Caracterização de população com 50 anos ou mais atendida em Serviço de Referência em HIV/AIDS, Brasil. Revista de Ciências Médicas, Campinas, v. 22, n. 2, p. 77-86, mai/ago., 2013. Disponível em:< periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/cienciasmedicas/article/view/2129 periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/cienciasmedicas/article/view/2129>. Acesso em: 26 jun. 2016.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v.17, n.4, p.758-64, out-dez ., 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n4/18.pdf>. Acesso em: 26 jan. 2016.

MENEZES, Ruth Losada de, GONÇALVES, Bárbara Stival; CASTRO, Camila do Carmo. Perfil epidemiológico de idosos portadores de HIV/AIDS atendidos no Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Goiânia. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v.17, n. ¾, p. 303-214, mar-abr.2007. Disponível em:< http://seer.ucg.br/index.php/fragmentos/article/view/278 >. Acesso em: 10 jul. 2016.

MILTON Keynes Primary Care Trust. Critical Appraisal Skills Programme (CASP). Making sense of evidence. London (UK): Oxford; 2002. Disponível em: http://www.casp-uk.net/casp-tools-checklists>. Acesso em: 10 jul. 2016.

OLIVEIRA, Maria Liz Cunha de, PAZ, Leidijany Costa; MELO, Gislane Ferreira de. Dez anos de epidemia do HIV/AIDS em maiores de 60 anos no Distrito Federal- Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia. São Paulo, v.16, n.1, p. 30-9, 2013. Disponível em:< www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2013000100030>. Acesso em: 10 jul. 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde, 2005. Disponível em:< bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf. Acesso em: 02 abr. 2016.

POTTES, Fábia Alexandra, et al. AIDS e envelhecimento: características dos casos com idade igual ou maior que 50 anos em Pernambuco, de 1990 a 2000. Revista Brasileira de Epidemiologia. São Paulo, v.10, v. 3, p. 338-51, 2007. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/rbepid/v10n3/04.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2016.

SILVA, Helony Rodrigues da, et at. Características clínico-epidemiológicas de pacientes idosos com AIDS em hospital de Referência, Teresina- PI, 1996-2009. Epidemiologia dos Serviços de Saúde, Brasília, v. 20, n. 4, p. 5-7, out-dez, 2011. Disponível em:< http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742011000400009>. Acesso em: 10 ago. 2016.

SILVA, Marcella Monteiro da; VASCONCELOS, Ana Lúcia Ribeiro de; RIBEIRO, Leila Karina de Novaes P.. Caracterização epidemiológica dos casos de AIDS em pessoas com 60 anos ou mais, Pernambuco, Brasil, 1998 a 2008. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.29, n.10,p. 2131 -2135, out, 2013. Disponível em:< www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2013001000028>. Acesso em: 10 ago. 2016.

SOUSA, Ana Carla A; SUASSUNA, Daniella SB; COSTA, Stênio ML. Perfil Clínico-Epidemiológico de Idosos com AIDS. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis, Niterói-RJ, v. 21, n. 1, p. 22-26, 2009. Disponível em:< http://www.dst.uff.br//revista21-1-2009/5-Perfil%20Clinico-Epidemiologico-%20JBDST%2021(1)%202009.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2016.

SOUZA, Marcela Tavares de; SILVA, Michelly Dias da; CARVALHO, Rachel de. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, São Paulo, v. 8, Supl. 1, p. 102-106, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102.pdf >. Acesso em: 10 jan. 2016.

SOUZA, Luís Paulo Souza e et al. Análise da clientela idosa portadora de HIV atendida em um centro ambulatorial em Montes Claros, Minas Gerais. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 767-776, 2012. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/rbgg/v15n4/15.pdf >. Acesso em: 10 ago. 2016.

STILLWELL, Susan B et al. Evidence-based practice: step by step. American Journal of Nursing, USA, v.110, n.1, p. 51-3, maio, 2010. Disponível em:< https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20179464 >. Acesso em: 10 fev. 2016.

TOLEDO, Lidiane da Silveira Gouvea et al. Características e tendência da AIDS entre idosos no estado do Espírito Santo. Revisa da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Minas Gerais, v.43, n. 3, p. 264-267, mai-jun, 2010. Disponível em:< www.scielo.br/pdf/rsbmt/v43n3/10.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2016.

UNAIDS. Global AIDS upddate. Joint United Nations Programme on HIV/AIDS. Geneva, 2016. Disponível em:< www.unaids.org/en/resources/.../2016/Global-AIDS-update-2016 Acesso em: 28 out. 2016.

UNITED NATIONS. Report on the global HIV/AIDS epidemic: June 1998. Joint United Nations Programme on HIV/AIDS. Geneva, 1998. Disponível em:< http://data.unaids.org/pub/report/1998/19981125_global_epidemic_report_en.pdf . Acesso em: 28 out. 2016.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2