ANÁLISE DE FATORES CLIMÁTICOS E DOENÇAS DO APARELHO CIRCULATÓRIO PARA DIFERENTES LOCALIDADES DO ESTADO DO PARANÁ

Natália Galvão, Maysa de Lima Leite, Jorim De Sousa das Virgens Filho

Resumo


 O clima é o principal fator ambiental e tem formas diretas e indiretas de influenciar nas condições de saúde e bem estar humano. Os idosos apresentam maior vulnerabilidade em relação ao clima e as variações climáticas são sentidas mais intensamente nessa a faixa de idade. Os idosos têm mais chance de desenvolver patologias, como as doenças cardiovasculares, considerando-se que com o avançar dos anos o sistema cardiovascular passa por alterações. Este trabalho teve como objetivo avaliar a relação entre a morbidade e a mortalidade de idosos pelas doenças do aparelho cardiovascular (DAC) e variáveis climáticas, em sete municípios. Os dados epidemiológicos foram analisados em formato de taxa de internação e coeficiente de mortalidade juntamente com os dados climáticos pelo teste de Coeficiente de Correlação de Pearson e por Regressão Linear Múltipla. Os testes estatísticos apontaram que a variável climática que mais influencia nas internações e óbitos por DAC é a temperatura do ar, e ainda mostraram uma relação mais evidente entre as variáveis climáticas e os óbitos por DAC. Conclui-se assim que a temperatura do ar colabora para retirar o sistema cardiovascular de sua homeostasia e com isso provocar a ocorrência de patologias. Ainda constata-se que o clima atua de forma individualizada nas internações por DAC em cada município, não demonstrando um padrão especifico ou sazonal para as setes localidades. Os óbitos por DAC, entretanto apresentam um padrão de aumento nos meses mais frios (junho, julho, agosto) nas sete localidades.


Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2