A RESSIGNIFICAÇÃO DA FEMINILIDADE NA TERCEIRA IDADE

Aretusa de Paula Rodrigues, José Sterza Justo

Resumo


Resumo: Este trabalho propõe investigar a ressignificação da feminilidade em mulheres da terceira idade. Participaram da pesquisa sete mulheres da terceira idade, moradoras da cidade de Araçatuba, que frequentaram um grupo de vivências denominado "Encontros para o bem viver", grupo esse que faz parte da programação do projeto Universidade da Terceira Idade, da Unesp - Campus de Araçatuba. A coleta de dados foi feita através da utilização de entrevista semidirigida, realizada nas próprias residências das participantes e o material coletado foi sistematizado, transcrito e interpretado para análise qualitativa de seu conteúdo. As análises dos dados foram realizadas através da metodologia de análise do conteúdo proposta por Bardin, que tiveram como eixo a questão do feminino no processo de envelhecimento, ou seja, o entendimento e a compreensão da mulher frente à sua condição nesta fase da vida. Tais leituras foram embasadas também na teoria do curso de vida e em autores que trabalham com a temática da velhice. Os resultados obtidos sugerem que a feminilidade é vivenciada de formas variadas. Algumas participantes relatam mudanças importantes, muitas vezes acompanhada de eventos como a viuvez, doenças inesperadas, separações e aposentadoria. Outras, no entanto, não perceberam quaisquer alterações significativas em suas vidas. No tocante às ressignificações da feminilidade, foi possível verificar que as principais mudanças de sentido situam-se no plano da sociabilidade, com o aumento de amizades; no plano da autonomia pessoal, com a sensação de conquista de maior liberdade e no plano das realizações, com a concretização de aspirações, sonhos e desejos até então cerceados. Palavras-chave: Feminilidade; Curso de Vida; Envelhecimento. Abstract: This study aims to investigate the resignificance of femininity for oldwomen. The research was conducted through analyses of seven participant's interviews. The participants' profile matched as old women; who lived in Araçatuba city, and were engaged in a weekly group named "Meetings for Well-being", which was sponsored by the Open University for Elderly - UNESP- Campus of Araçatuba. The data were collected through semidirective interviews, which were performed in the participants' own residences. This material was systematized, transcribed and interpreted for qualitative analyses. The interpretation of the data were accomplished through the methodology proposed by Bardin focusing on feminine's pers pective for the aging process, in other words, the women's cognition about their condition facing that phase of life. The analyses were also based on the life course theory and other authors who studied the aging process. The results suggest that femininity is expressed in varied forms. Some individuals refer important changes, frequently linked with events, for example, widowhood, unexpected diseases, separations and retirement. By the other hand, others didn't notice any significant changes in their lives. Concerning the resignificance of femininity, it was possible to observe the most important shifts were related to the level of sociability with the increased number of friendships, in the level of personal autonomy, with the sensation of conquering expanded freedom, and in the level of accom plishments, with the materialization of goals, dreams and desires, which were formerly precluded. Keywords: Femininity; Life Course; Aging.



Palavras-chave


Feminilidade; Curso de Vida; Envelhecimento.

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2