NOSSOS VELHOS: PERFIL DEMOGRÁFICO DOS IDOSOS DE SANTA CRUZ DO SUL

Gláucia Andreza Kronbauer, Zelia Natália Coletti Ohlweiler, Mônica Wietzke, Karla Rosane Sehnem

Resumo


O envelhecimento da população é fenômeno que vem criando demandas por serviços especializados e políticas públicas direcionadas ao idoso. O objetivo deste trabalho foi descrever como se distribui a população com 60 anos ou mais em termos de sua participação numérica por sexo, faixas de idade, bairros e distritos e o índice de analfabetismo no Município de Santa Cruz do Sul, além de apresentar as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Este é um estudo populacional baseado no Censo 2000 e em pesquisas realizadas pelo Projeto Ações para o Envelhecimento com Qualidade de Vida da UNISC. Santa Cruz do Sul possui uma população de 11.133 idosos. Destes, 32% são da faixa etária de 60 a 64 anos; 25% têm de 65 a 69 anos; 19% de 70 a 74 anos; 12% de 75 a 79 anos e 12% de 80 anos ou mais. Os Bairros com maior número de idosos são o Centro e o Senai, enquanto entre os Distritos se destacam Monte Alverne e Rio Pardinho. Quanto ao analfabetismo, o Distrito de Alto Paredão e os Bairros Imigrante, Glória e Menino Deus merecem atenção especial, com índices entre 30-55%. As ações da UNISC junto a Grupos de Convivência atendem mais idosos no Centro (295) e no Bairro Arroio Grande (124) e a atividade mais procurada dentro do Campus é a Hidroginástica (307 idosos). A partir desse estudo, os olhos se voltam à atuação multiprofissional e às parcerias entre o poder público, as universidades e a iniciativa privada, garantindo redirecionamento e efetivação das políticas públicas, buscando a melhoria das condições sociais e de saúde da população idosa brasileira.

Palavras-chave


Envelhecimento; Políticas Públicas; Estudos Demográficos

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2