EFEITOS DE UM TREINAMENTO FÍSICO NÃO SUPERVISIONADO ASSOCIADO AO USO DE TECNOLOGIA EM PACIENTES COM DOENÇA RENAL CRÔNICA TERMINAL

Ana Paula Pillatt, Joice Andreia Agostini, Ana Carolina Bertoletti De Marchi, Paulo Ricardo Moreira, Camila Pereira Leguisamo

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de um treinamento físico não supervisionado associado ao uso de tecnologia em pacientes com doença renal crônica terminal. Trata-se de um ensaio clínico controlado, composto por 18 pacientes randomizados por blocos em grupo controle (G1) e grupo intervenção (G2). O G1 não realizou intervenção, e o G2 foi orientado a realizar um treinamento de resistência muscular em casa, com a frequência de quatro vezes por semana, por um período de três meses, com auxílio de videoaulas gravadas em três DVD. Os dois grupos foram avaliados quanto às medidas de índice de massa corporal e circunferência de cintura, realizaram os testes Senta e Levanta e 3º dedo-solo, responderam ao questionário KDQOL-SF e às escalas de Katz e Lawton, e foram submetidos a exames clínicos. Na análise dos dados, utilizamos os testes Kolmogorov-Smirnov, U de Mann-Whitney e qui-quadrado. Os grupos mostraram-se homogêneos (p>0,05) quando comparados tanto na avaliação basal como na de seguimento realizada no terceiro mês, portanto o treinamento físico não supervisionado, associado ao uso de tecnologia, não se mostrou efetivo quanto aos aspectos analisados.


Palavras-chave


Diálise Renal. Treinamento de Resistência. Exercício. Tecnologia.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, Thomas. Musculoskeletal manifestations of chronic renal failure. Current Opinion in Rheumatology, Philadelphia, PA, v. 15, n. 1, p. 48-54, Jan. 2003.

BARTELS, Holger; BÖHMER, Maik. A kinetic method for measurement of creatinine in serum. Medical Labs, Stuttgart, v. 26, n. 9, p. 209 215, Sept. 1973.

BORG, Gunnar A. V. Psychophysical bases of perceived exertion. Medicine & Science in Sports & Exercise, Indianapolis, v. 14, n. 5, p. 377-381, 1982.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

______. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Assistência de Média e Alta Complexidade no SUS. Brasília: CONASS, 2007.

BULLANI, Roberto et al. Effect of Intradialytic Resistance Band Exercise on Physical Function in Patients on Maintenance Hemodialysis: A Pilot Study. Journal of Renal Nutrition, Philadelphia, PA, v. 21, n. 1, p. 61-65, Jan. 2011.

CHEEMA, Bobby et al. Progressive Exercise for Anabolism in Kidney Disease (PEAK): A Randomized, Controlled Trial of Resistance Training during Hemodialysis. Journal of the American Society of Nephrology, Baltimore, MD, v. 18, n. 5, p. 1594-1601, May 2007.

COELHO, Douglas Martins et al. Efeitos de um programa de exercícios físicos no condicionamento de pacientes em hemodiálise. Jornal Brasileiro de Nefrologia, São Paulo, v. 28, n. 3, p. 121-127, set. 2006.

DAUGIRDAS, John T. et al. Prescrição de hemodiálise crônica: uma abordagem da cinética da uréia. In: DAUGIRDAS, John T.; BLAKE; Peter G.; ING, Todd S. Manual de diálise. 3. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2003.

DELGADO, Cynthia; JOHANSEN, Kirsten L. Barriers to exercise participation among dialysis patients. Nephrology Dialysis Transplantation, Oxford, v. 27, n. 3, p. 1152-1157, Mar. 2012.

DELIGIANNIS, Asterios. Exercise rehabilitation and skeletal muscle benefits in hemodialysis patients. Clinical Nephrology, Munich, v. 61, Supplement 1, p. S46-S50, May 2004.

DUARTE, Priscila Silveira et al. Tradução e adaptação cultural do instrumento de avaliação de qualidade de vida para pacientes renais crônicos (KDQOL-SF™). Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 49, n. 4, p. 375-381, 2003.

GUYTON, Arthur; HALL, John. Tratado de fisiologia médica. 12. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. 1176 p.

HEADLEY, Samuel et al. Resistance training improves strength and functional measures in patients with end-stage renal disease. American Journal of Kidney Diseases, Philadelphia, PA, v. 40, n. 2, p. 355-364, Aug. 2002.

JOHANSEN, Kirsten L. Exercise in the End-Stage Renal Disease Population. Journal of the American Society of Nephrology, Baltimore, MD, v. 18, n. 6, p. 1845-1854, June 2007.

JOHANSEN, Kirsten L. et al. Effects of Resistance Exercise Training and Nandrolone Decanoate on Body Composition and Muscle Function among Patients Who Receive Hemodialysis: A Randomized, Controlled Trial. Journal of the American Society of Nephrology, Baltimore, MD, v. 17, n. 8, p. 2307-2314, Aug. 2006.

KOHL, Leandro de Moraes et al. Prognostic value of the six-minute walk test in end-stage renal disease life expectancy: a prospective cohort study. Clinics, São Paulo, v. 67, n. 6, p. 581-586, June 2012.

KOSMADAKIS, George C. et al. Physical exercise in patients with severe kidney disease. Nephron Clinical Practice, Basel, v. 115, n. 1, p. c7-c16, Apr. 2010.

MARQUES, Amélia Pasqual. Manual de goniometria. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Manole, 2003. 81 p.

MEDRONHO, Roberto A. et al. Epidemiologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2008.

O’HARE, Ann M. et al. Decreased survival among sedentary patients undergoing dialysis: results from the dialysis morbidity and mortality study wave 2. American Journal of Kidney Diseases, Philadelphia, PA, v. 41, n. 2, p. 447-454, Feb. 2003.

ORCY, Rafael B. et al. Combined Resistance and Aerobic Exercise is Better than Resistance Training Alone to Improve Functional Performance of Haemodialysis Patients — Results of a Randomized Controlled Trial. Physiotherapy Research International, Hoboken, NJ, v. 17, n. 4, p. 235-243, Dec. 2012.

REBOREDO, Maycon de Moura et al. Exercício físico em pacientes dialisados. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 13, n. 6, p. 427-430, nov./dez. 2007.

RIBEIRO, Ronaldo et al. Efeito do exercício resistido intradialítico em pacientes renais crônicos em hemodiálise. Jornal Brasileiro de Nefrologia, São Paulo, v. 35, n. 1, p. 13-19, jan./mar. 2013.

SAFONS, Marisete Peralta; PEREIRA, Márcio de Moura; COSTA, Juliane Nunes de Almeida. Metodologias gerontológicas aplicadas ao exercício físico para o idoso. In: FREITAS, Elizabete Viana de; PY, Ligia (Ed.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. p. 1449-1458.

SALGADO FILHO, Natalino; BRITO, Diego José de Araújo. Doença renal crônica: a grande epidemia deste milênio. Jornal Brasileiro de Nefrologia, São Paulo, v. 28, n. 3, suplemento 2, p. 1-5, set. 2006.

STORER, Thomas W. et al. Endurance exercise training during haemodialysis improves strength, power, fatigability and physical performance in maintenance haemodialysis patients. Nephrology Dialysis Transplantation, Oxford, England, v. 20, n. 7, p. 1429-1437, July 2005.

VIEIRA, Walber Pinto et al. Manifestações musculoesqueléticas em pacientes submetidos à hemodiálise. Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 45, n. 6, p. 357-364, nov./dez. 2005.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Geneva, Switzerland: WHO, 2000. 253 p.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2