QUALIDADE DE VIDA PERCEBIDA E ATIVIDADE FÍSICA: UM ESTUDO EM IDOSAS ACIMA DE 80 ANOS PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA MUNICIPAL DE SAÚDE DA TERCEIRA IDADE NA SERRA GAÚCHA, RS.

Neivo André Lima Bazzanella, João Carlos Jaccottet Piccoli, Daniela Müller de Quevedo

Resumo


Trata-se de um estudo de caráter descritivo, de corte transversal, que teve por objetivo verificar o nível de qualidade de vida percebida e de atividade física de idosas acima de 80 anos participantes do Programa Municipal de Saúde da Terceira Idade na Região da Serra Gaúcha, RS. Foram 58 idosas, avaliadas com idade igual ou superior a 80 anos. Os dados foram coletados entre outubro e novembro de 2013 através dos seguintes instrumentos de investigação: Questionário sociodemográfico; WHOQOL – OLD; IPAQ, adaptado para idosos. Os resultados foram tabulados e submetidos à análise através de estatística descritiva e correlação de Spearman utilizando-se o SPSS versão 20.0. Os resultados do presente estudo apontam que 94,8% das idosas possuem ensino fundamental incompleto, 82,8% recebem de dois a cinco salários mínimos, 67,2% residem sozinhas, 91,4% são viúvas. Com uma pontuação de 60,25±8,25, as idosas tem uma percepção regular sobre a sua satisfação com a saúde e sua qualidade de vida e através do WHOQOL-Old a maior pontuação foi observada nos domínios “Atividades passadas, presentes e futuras” (71,44±10,73)  e “Participação social” (71,44±10,73) e a menor, no domínio “Intimidade” (23,81±30,35). Enquanto pelo WHOQOL-Bref, as menores pontuações aconteceram no domínio físico, relativo à dor/desconforto, energia/fadiga, sono/repouso, mobilidade, atividades da vida cotidiana, dependência de mediação ou de tratamentos e/ou capacidade de trabalho (65,20±9,93). Já as atividades físicas realizadas em diferentes domínios do IPAQ-Old, 100,0% das idosas foram classificadas como insuficientemente ativas. Concluiu-se que foi constatada uma percepção satisfatória sobre a sua satisfação com a saúde e qualidade de vida e uma classificação insuficientemente ativa na prática da atividade física.


Palavras-chave


Qualidade de Vida; Atividade física; Envelhecimento.

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, Marinês Aires; PASKULIN, Lisiane Manganelli Girardi; MORAIS, Eliane Pinheiro de. Capacidade funcional de idosos mais velhos: estudo comparativo em três regiões do Rio Grande do Sul. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 18, n. 1, p. 11-17, fev. 2010.

ALENCAR, Maria do Socorro Silva; CARVALHO, Cecília Maria Resende Gonçalves de. O envelhecimento pela ótica conceitual, sociodemográfica e político-educacional: ênfase na experiência piauiense. Interface, Botucatu, v. 13, n. 29, p. 435-444, jun. 2009.

ALEXANDRE, Tiago da Silva; CORDEIRO, Renata Cereda; RAMOS, Luiz Roberto. Factors associated to quality of life in active elderly. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 43, n.4, ago. 2009 .

ARAÚJO Maria ODETE Pereira Hidaldo de; CEOLIM, Maria Filomena. Avaliação do grau de indepen-dência de idosos residentes em instituições de longa permanência. Rev Esc Enferm., São Paulo, v. 41, n. 3, p. 378-385, 2007.

BENEDETTI, Tânia Rosane Bertoldo; MAZO, Giovanna Zarpellon; BORGES, Lucélia Justino. Condições de saúde e nível de atividade física em idosos participantes e não participantes de grupos de convivência de Florianópolis. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de janeiro, v. 17, n. 8, p. 2087-2093, 2012.

BORGES, Paula Lutiene de Castro; BRETAS, Rose Procópio; AZEVEDO, Silvana Fernandes; BARBOSA, Juliana Magalhães Machado. Perfil dos idosos frequentadores de grupos de convivência em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 12, p. 2798-2808, dez. 2008.

BRAGA, Maria Cecília Portugal; CASELLA, Milla Apolinário; CAMPOS, Maria Laura Nogueira; PAIVA, Sabrina Pereira. Qualidade de vida medida pelo WHOQOL-BREF: estudo com idosos residentes em Juiz de Fora, MG. Rev. APS, Juiz de Fora, v. 14, n. 1, p. 93-100, jan-mar. 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Comissões CNS – CONEP. Resolução Nº 251, de 07 de agosto de 1997. Disponível: http://conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/aquivos/resolucoes/resolucoes.htm. Acesso em: 09 jul. 2012.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Disponível: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/calendario.shtm. Acesso em: 04 jul. 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 196 de 10 de outubro de 1996. Disponível: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/reso_96.htm. Acesso em: 09 jul. 2012.

CAXIAS DO SUL. Secretaria Municipal do Esporte e Lazer. Conselho Municipal do Idoso de Caxias do Sul. Projeto Conviver. Disponível em: http://www.caxias.rs.gov.br/esporte_lazer/texto.php?codigo=50. Acesso em: 10 nov. 2012.

CARVALHO, Euller Duarte de; VALDARES, Ana Lúcia Ribeiro; COSTA-PAIVA, Lúcia Helena da; MORAIS, Sirlei Siani; PINTO NETO, Aarão Mendes. Atividade física e qualidade de vida em mulheres com 60 anos ou mais: fatores associados. Rev. Bras. Ginecol. Obstet., Rio de Janeiro, v. 10, n. 9, p. 433-440, 2010.

DOMINGUES, Paula Casalini; NERI, Anita Liberalesso. Atividade física habitual, sintomas depressivos e doenças auto-relatadas em idosos da comunidade. Rev Bras Ativ Fis e Saúde, Pelotas, v.14, n.3, p.164-173, set./dez. 2009.

FLECK, Marcelo P; CHACHAMOVICH, Eduardo; TRENTINI, Clarissa. Development and validation of the Portuguese version of the WHOQOL-OLD module. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, n. 5, p. 785-791, 2006.

HOTT, Alanna Magalhães; PIRES, Vitória Augusta Teles Netto. Perfil dos idosos inseridos em um centro de convivência. Revista Enfermagem Integrada, Ipatinga, v. 4, n. 1, p. 765-778, jul-ago. 2011.

LACOURT Marcelle Xavier; MARINI Lucas Lima. Decréscimo da função muscular decorrente do envelhecimento e a influência da qualidade de vida do idoso: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo, v. 3, n. 1, p. 114-121, 2006.

LEITE, Marinês Tambara; HILDEBRANDT, Leila Mariza; KIRCHNER, Rosane Maria; WINCK, Marisa Teresinha; SILVA, Luiz Anildo Anacleto; FRANCO, Gianfábio Pimentel. Estado cognitivo e condições de saúde de idosos que participam de grupos de convivência. Rev Gaúcha Enferm., Porto Alegre, v. 33, n. 4, p. 64-71. 2012.

LIMA, Lara Carvalho Vilela; BITTAR, Cléria Maria Lobo. A percepção da qualidade de vida em idosos: um estudo exploratório. R. Bras. Qual. Vida, Ponta Grossa, v. 4, n. 2, p. 01-11, jul-dez. 2012.

MATSUDO Sandra Mahecha. Avaliação do idoso: física e funcional. Londrina: Midiograf, 2000.

MATSUDO, Sandra; ARAUJO, Timoteo; MATSUDO, Victor; ANDRADE, Douglas; ANDRADE, Eri-naldo; OLIVEIRA, Luis Carlos; BRAGGION, Glaucia. Questionário internacional de atividade física (IPAQ): estudo de validade e reprodutibilidade no Brasil. Rev Bras Ativ Fis e Saúde, Pelotas, v. 6, n. 2, p. 5-18, 2001.

MAUÉS, Cristiane Ribeiro; PASCHOAL, Sérgio Márcio Pacheco; JALUUL, Omar; FRANÇA, Cristina Claro; FILHO, Wilson Jacob. Avaliação da qualidade de vida: comparação entre idosos jovens e muito idosos. Rev Bras Clin Med., São Paulo, v. 8, n. 5, p. 405-10, set-out. 2010.

MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo. Atividade física e o idoso: concepção gerontológica. 3. ed. rev. ampl. Porto Alegre: Sulina, 2009.

MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo. Adaptação do questionário interna-cional de atividade física para idosos. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum., Florianópolis, v. 12, n. 6, p. 480-484, 2010.

MIRANDA, Luciene Corrêa; BANHATO, Eliane Ferreira Carvalho. Qualidade de vida na terceira idade: a influência da participação em grupos. Psicologia em Pesquisa, Juiz de Fora, v. 2, n. 1, p. 69-80, jan-jun. 2008.

OLIVEIRA, Aldalan Cunha de; OLIVEIRA, Núcia Macêdo Diniz; ARANTES, Paula Maria Machado; ALENCAR, Mariana Asmar. Qualidade de vida em idosos que praticam atividade física – uma revisão sistemática. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 301-312, 2010.

PONTES, Maria de Lourdes de Farias. Qualidade de vida e fragilidade em idosos que residem em comunidades. 2013. 175f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.

SANTOS Kelly Antunes dos; KOSZUOSKY Ricardo; DIAS-DA-COSTA Juvenal Soares; PATTUSSI Marcos Pascoal. Fatores associados com a incapacidade funcional em idosos do Município de Guatambu, Santa Catarina, Brasil. Cad Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, n. 11, p. 2781-2788, nov. 2007.

SERBIM, Andreivna Kharenine; FIGUEIREDO, Ana Elizabeth Prado Lima. Qualidade de vida de idosos em um grupo de convivência. Scientia Medica, Porto Alegre, v. 21, n. 4, p.166-172, 2011.

TAVARES, Darlene Mara dos Santos; DIAS, Flavia Aparecida. Capacidade funcional, morbidades e qualidade de vida de idosos. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v. 21, n. 1, p.112-20, jan-mar. 2012.

XAVIER, André Junqueira; D´ORSI, Eleonora; SIGULEM, Daniel; RAMOS, Luiz Roberto. Orientação temporal e funções executivas na predição de mortalidade entre idosos: estudo Epidoso. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 44, n. 1, p.148-158, feb. 2010.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2