Avaliação da qualidade de vida subjetiva dos idosos: uma comparação entre os residentes em cidades rurais e urbanas

Cíntia Ribeiro Martins, Francisco José Batista de Albuquerque, Charlene Nayane Nunes Alves Gouveia, Carla Fernanda Ferreira Rodrigues, Maria Tereza de Souza Neves

Resumo


Resumo: Este estudo objetivou avaliar a Qualidade de Vida Subjetiva (QVS) de idosos residentes nos meios urbano e rural do Estado da Paraíba. Participaram 284 idosos, 56% moradores do ambiente urbano e 44% moradores do ambiente rural. Foram utilizados, como instrumentos, a escala WHOQOL-bref e um Questionário Biodemográfico para a caracterização da amostra. Os resultados sugerem que, de modo geral, os idosos possuem um índice de QVS satisfatório (M=3,47; DP=0,43). Comparando-se os grupos em função do gênero e do ambiente em que vivem, não há diferença significativa nos índices de QVS, porém estes índices correlacionam-se direta e significativamente com o nível econômico. Pode-se concluir que as condições de vida dos meios urbano e rural, apesar das diferenças, não influenciam na QVS dos idosos. O que faz reduzir a satisfação com suas condições de vida é a falta de recursos financeiros, sendo os grupos de menor poder aquisitivo dos que demonstraram os menores índices de QVS.

Palavras-chave: Qualidade de vida. Idosos. Ambientes rural e urbano.


Abstract: This study has as objective to evaluate the Subjective Life Quality (QVS) of aged residents in urban and agricultural environment of the Paraíba state, in Brazil. They had participated 284 aged ones, 56% inhabitants of urban environment and 44% inhabitants of agricultural environment. It was used as instruments the WHOQOL-brief scale and a biological and demographic Questionnaire for characterization of the sample. The results suggest that, in general way, the aged ones possess a satisfactory index of QVS (M=3,47; DP=0,43). Comparing the groups in function of the sort and the environment where they live it does not have significant difference in the QVS indices; however these indices are correlated directly and signifi cantly with the economic level. It can be concluded that the conditions of life of the urban and agricultural environment, despite the differences, do not infl uence in the QVS of the aged ones. It makes to reduce the satisfaction with its life conditions is the lack of fi nancial resources, being the groups of minor purchasing power the ones that had demonstrated the lesser indices of QVS.

Keywords: Life quality. Aged ones. Agricultural and urban environments.

Palavras-chave


Qualidade de vida. Idosos. Ambientes rural e urbano. Life quality. Aged ones. Agricultural and urban environments.

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2