ANÁLISE DOS PARÂMETROS FÍSICO-FUNCIONAIS DE IDOSOS COM OSTEOARTRITE DE JOELHOS SUBMETIDOS A UM PROTOCOLO DE REABILITAÇÃO AQUÁTICA

Paulo Roberto Rocha Júnior, Gabriela Lais Godinho Mossini, Bruna Mastroldi Santos

Resumo


Introdução: a osteoartrite (OA) é uma doença articular crônico-degenerativa caracterizada pela dor, diminuição da amplitude de movimento (ADM) e redução da capacidade funcional (CF). Objetivo: analisar a CF e ADM de idosos com OA de joelhos, submetidos à fisioterapia aquática (FA). Metodologia: a amostra foi constituída por idosos com diagnóstico de OA, sendo estes, submetidos a um protocolo estruturado de FA de 15 sessões. Foram analisados os dados de CF e ADM pelo Questionário de Lequesne e goniometria, respectivamente. A análise dos dados foi descritiva, sendo comparados os dados de avaliação e reavaliação do grupo, utilizando-se o teste não paramétrico de Mann-Whiteney U, com nível de significância de 5% (p < 0,05) e correlação simples entre as variáveis. Resultados: a amostra foi constituída por dezessete indivíduos (n = 17). Quinze participantes eram do sexo feminino (88,2%) e dois do sexo masculino (11,8%). A idade média foi de 67,95 ± 7,84 anos e todos possuíam diagnóstico clínico e radiológico de OA de joelho. Verificou-se que, em média, os participantes submetidos à FA apresentaram melhora extremamente significativa da CF (p = 0,0068) e da ADM máxima do joelho direito (p = 0,009) e esquerdo (p = 0,0068). Inicialmente, verificou-se uma correlação moderada (r = -0,44) entre ADM e CF, ou seja, quanto menor a ADM dos joelhos maior o comprometimento funcional. Após a realização do protocolo de FA observou-se uma fraca correlação (r = -0,23) para a mesma interpretação, demonstrando assim, a eficácia do protocolo de FA. Conclusão: o protocolo estruturado de fisioterapia aquática contribuiu satisfatoriamente para a melhora da CF e ADM dos idosos estudados.


Palavras-chave


Osteoartrite; Idoso; Hidroterapia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Luciana Correia et al. A influência das doenças crônicas na capacidade funcional dos idosos do Município de São Paulo, Cadernos de Saúde Pública, v. 23, n. 8, p. 1924-1930, 2007.

CAMARANO, Ana Amélia. O envelhecimento da população brasileira: uma contribuição demográfica. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Rio de Janeiro, (Texto de discussão, 858). 2002.

CAMPION, Margaret Reid. Hidroterapia: princípios e prática. 1 ed. São Paulo: Manole, 2000.

CANDELORO, Juliana Monteiro et al. Efeito de um programa de hidroterapia na flexibilidade e na força muscular de idosas. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Paulo, v. 11, p. 303-309, 2007.

CANDELORO, Juliana Monteiro et al. Fundamentos da hidroterapia para idosos. Arquivos de Ciências da Saúde Unipar, v. 5, p. 187-195, 2001.

FACCI, Ligia Maria et al. Fisioterapia aquática no tratamento da osteoartrite de joelho: série de casos. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 20, n. 1, p. 17-27, 2007.

GOMES, Wellington Fabiano. Impacto de um programa estruturado de fisioterapia aquática em idosas com osteoartrite de joelho. 2007. 100 f. (Mestrado em Ciências da Reabilitação) – Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

KOURY, Joanne. Programa de Fisioterapia Aquática. São Paulo: Manole, 2000.

MARQUES, Amélia Pasqual. Manual de Goniometria. 2ª ed. Ed. Manole, São Paulo, 2003.

MARX, Felipe et al. Tradução e Validação Cultural do Questionário Algofuncional de Lequesne para Osteoartrite de Joelhos e Quadris para a Língua Portuguesa. Revista Brasileira de Reumatolologia, v. 46, n.4, p. 253-260, jul/ago, 2006.

MOREIRA, Caio et al. Reumatologia diagnósticos e tratamentos. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

NORKIN, Cynthia et al. Medida da amplitude de movimento articular: um guia para goniometria. Philadelphia: FA Davis Co, 1995.

OKUMURA, Fernanda Akemi et al. Avaliação dos sintomas e capacidade física em indivíduos com osteoartrose de joelho. Revista Terapia Manual, v. 7, p. 83-87, 2009.

PEREIRA, Leani Souza Máximo et al. Fisioterapia. In: FREITAS, Elizabete Viana de et al. Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2002, p. 846-856.

PINTO, Lilian Simões. Efeito de um programa de fisioterapia aquática na amplitude de movimento de flexão na osteoartrite bilateral em joelho. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Vassouras: Faculdade de Fisioterapia da Universidade Severino Sombra. 2009.

ROGIND, Henrick et al. The effects of a physical training program on patients with osteoarthritis of the knees. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation. 79, p. 1421-1427, 1998.

SACCHELLI, Tatiana et al. Fisioterapia aquática: Barueri: Manole, 2007.

SILVA, Fernanda Pereira. Efeitos da Fisioterapia Aquática na dor e função musculoesquelética de idosos com osteoartrite de joelho. [Trabalho de Conclusão de Curso]. Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

TAMEGUSHI, Andréia Sayuri et al. Capacidade funcional de idosos com osteoartrite de joelhos e quadril. Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v. 9, n. 2, p. 8-16, jun. 2008.

TOVIN, Brian et al. Comparison of the effects of exercise in water and on land on the rehabilitation of patients with intra-articular anterior cruciate ligament reconstructions. Physical Therapy, v. 74, n. 8, p. 710-19, 1994.

VASCONCELOS, Karina Simone de Souza et al. Relação entre intensidade de dor e capacidade funcional em indivíduos obesos com osteoartrite de joelho. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 10, p. 213-218, 2006.

ZACARON, Katy Andrade Monteiro et al. Nível de atividade física, dor e edema suas relações com a disfunção muscular do joelho de idosos com osteoartrite. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 10, p. 279-284, 2006.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2