ANÁLISE DISCURSIVA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE IDOSOS SOBRE SUAS TRAJETÓRIAS DE VIDA

Autores

  • Janaína da Silva Gonçalves Fernandes Centro Universitário FIEO
  • José Maria Montiel Centro Universitário FIEO
  • Márcia Siqueira de Andrade Centro Universitário FIEO
  • Daniel Bartholomeu Centro Universitário FIEO
  • Juliana Francisca Cecato Faculdade de Medicina de Jundiaí
  • José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí

DOI:

https://doi.org/10.22456/2316-2171.46451

Palavras-chave:

Aprendizagem. Envelhecimento. História Oral. Narrativas. Representações Sociais.

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar e analisar as representações sociais dos idosos sobre as suas trajetórias de vida. Utilizou-se como procedimento metodológico a história oral, sob a perspectiva de trajetória de vida. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com sete idosos entre 65 e 86 anos de idade, participantes de grupos de ensino formal em instituição particular localizada na região oeste da Grande São Paulo. Os idosos foram entrevistados individualmente e os dados foram submetidos à análise utilizando o software IRAMUTEQ. Destacaram-se, entre os temas de análise, cinco tipos de representações sociais na trajetória de vida desses idosos: aprendizagem, respeito, mudanças, família e fatos marcantes. Considerou-se que os idosos possuem forças para sonhar e acreditar no aprendizado contínuo e ininterrupto ao longo da vida. Assim, é necessário o desenvolvimento de propostas interventivas educacionais com propostas inovadoras, respeitando as características singulares da população idosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaína da Silva Gonçalves Fernandes, Centro Universitário FIEO

Graduação em Psicopedagogia pelo Centro Universitário FIEO. Mestre e Doutoranda em Psicologia Educacional pelo Centro Universitário FIEO. Bolsista Capes.

 

José Maria Montiel, Centro Universitário FIEO

Psicólogo, Especialista em Diagnóstico e Triagem, Mestre e Doutor em Avaliação Psicológica em Contexto de Saúde Mental pela Universidade São Francisco. Pesquisador colaborador do Laboratório de Psicodiagnóstico e Neurociências Cognitivas (LaPENC) - Unisal - Americana. Atualmente é Professor do Centro Universitário FIEO – UNIFIEO/SP - Programa de Pós-Graduação Strictu Sensu em Psicologia Educacional - Fundação Instituto de Ensino para Osasco.

Márcia Siqueira de Andrade, Centro Universitário FIEO

Graduação em Educação Artística pela Escola Superior de Artes Santa Marcelina. Mestrado e Doutorado em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professora titular do Centro Universitário FIEO, Coordenadora do Programa em Psicologia Educacional do UNIFIEO, Membro do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do UNIFIEO, coordenadora do GT Aprendizagem humana na Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP). Editora do periódico Cadernos de Psicopedagogia.

 

Daniel Bartholomeu, Centro Universitário FIEO

Psicólogo, Mestre e Doutor em Avaliação Psicológica em Contexto de Saúde Mental pela Universidade São Francisco. É colaborador do Laboratório de Pesquisa em Psicologia do Esporte (Lepespe) e coordenador do Laboratório de Psicodiagnóstico e Neurociências Cognitivas (LaPeNC). Atualmente é Professor do Centro Universitário FIEO – UNIFIEO/SP - Programa de Pós-Graduação Strictu Sensu em Psicologia Educacional - Fundação Instituto de Ensino para Osasco.

Juliana Francisca Cecato, Faculdade de Medicina de Jundiaí

Psicóloga, Bióloga pela Universidade São Francisco. Mestrado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de Jundiaí, e Pós Graduanda em Psicopedagogia pela Anhanguera Educacional.

 

José Eduardo Martinelli, Faculdade de Medicina de Jundiaí

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Jundiaí, mestrado em Gerontologia pela Universidade Estadual de Campinas e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Médico responsável pela disciplina de Geriatria e Gerontologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí - FMJ e pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia Comendador Hermenegildo Martinelli.

Referências

ALBERTI, Verena. Manual de história oral. 3. ed. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2005.

ARAÚJO, Clara; SCALON, Celi. Gênero e a distância entre a intenção e o gesto. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 21, n. 62, p. 45-68, out. 2006.

BEZERRA, Fernanda Carvalho; ALMEIDA, Maria Irismar de; NOBREGA-THERRIEN, Sílvia Maria. Estudos sobre envelhecimento no Brasil: revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 155-167, 2012.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

______. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. Cotia: Ateliê Editorial, 2003.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A memória no outono. Psicologia USP, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 297-310, 1998.

CALDAS, Célia Pereira. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia: vários olhares sobre o envelhecimento. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, p. 195-196, abr./jun. 2011.

CAMARGO, Brigido Vizeu; JUSTO, Ana Maria. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, dez. 2013.

CORRÊA, Alessandra Morgado Horta et al. Soldadinhos-de-chumbo e bonecas: representações sociais do masculino e feminino em jornais de empresas. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 11, n. 2, p. 191-211, abr./jun. 2007.

COSTA, Patrícia Claudia da. O que se aprende além das letras: um estudo sobre a alfabetização de pessoas idosas. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 14, n. 4, p. 721-730, out./dez. 2011.

CUNHA, Maria Isabel da. Aprendizagem ao longo da vida e avaliação do desempenho profissional. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 16, n. 3, p. 559-572, nov. 2011.

ELIAS, Méri Vanessa; PIZZETI, Sidineia Aparecida; BARRETO, Danielle Jardim. Idosos em experimentação no circuito urbano: relato de uma experiência. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 33, n. 3, p. 746-757, 2013.

FIGUEIREDO, Vera Lygia Menezes. Oficina inventiva e os desafios do envelhecimento saudável. Revista do Departamento de Psicologia – UFF, Niterói, v. 19, n. 1, p. 255-257, 2007.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Comunicação Social. Índice de envelhecimento no Brasil cresce de 31,7, em 2001, para 51,8 em 2011. In. ______. SIS 2012: acesso de jovens pretos e pardos à universidade triplicou em dez anos. Rio de Janeiro, IBGE: 28 nov. 2012. Disponível em: http://saladeimprensa.ibge.gov.br/noticias?id=1&idnoticia=2268&t=sis-2012-acesso-jovens-pretos-pardos-universidade-triplicou-dez-anos&view=noticia. Acesso em: 20 mar. 2013.

JODELET, Denise. La representacion social: fenômenos, concepto y teoria. In: MOSCOVICI, Serge (Org.). Psicología social, II: Pensamiento y vida social. Psicología social y problemas sociales. Traducción de David Rosenbaum. Barcelona: Ediciones Paidós, 1986. p. 469-494.

______. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, Denise (Org.). As representações sociais. Tradução de Lilian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 17-44.

JUNIOR, Alberto Malheiros; FREITAS, Silvane Aparecida de. Envelhecimento e consumo: as representações da velhice feminina no discurso midiático. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 275-291, dez. 2013.

MARTINS, Claudia Regina Magnabosco; CAMARGO, Brigido Vizeu; BIASUS, Felipe. Representações sociais do idoso e da velhice de diferentes faixas etárias. Universitas Psychologica, Bogotá, v. 8, n. 3, p. 831-847, sept./dic. 2009.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2012.

MUTOMBO, Emilie. A bird’s-eye view on the EC environmental policy framing: Ten years of Impact assessment at the commission. INTERNATIONAL CONFERENCE ON PUBLIC POLICY, 1., 2013, Grenoble. Annals... Grenoble: ICPP, 2013. Disponível em: http://www.icpublicpolicy.org/IMG/pdf/panel17_s1_mutombo.pdf. Acesso em: 20 mar. 2013.

NASCIMENTO, Adriano Roberto Afonso do; GIANORDOLI-NASCIMENTO, Ingrid Faria; TRINDADE, Zeidi Araújo. A representação social do trabalho feminino para homens casados. Mental, Barbacena, v. 6, n. 11, p. 145-164, jul./dez. 2008.

NASCIMENTO, Adriano Roberto Afonso do; MENANDRO, Paulo Rogério Meira. Análise lexical e análise de conteúdo: uma proposta de utilização conjugada. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 1-17, 2. sem. 2006.

SANTOS, Verônica Braga dos; TURA, Luiz Fernando Rangel; ARRUDA, Angela Maria Silva. As representações sociais de “pessoa velha” construídas por idosos. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 138-147, jan./mar. 2013.

SILVA, Henrique Salmazo da; JUNQUEIRA, Patrícia Grandino. Reflexões e narrativas (auto)biográficas sobre as relações intergeracionais: resultados de uma intervenção socioeducativa com mulheres idosas. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 25, n. 3, p. 559-570, 2013.

SILVA, Jean Paulo; BOUSFIELD, Andréa Barbará da Silva; CARDOSO, Luiza Herzmann. A hipertensão arterial na mídia impressa: análise da revista Veja. Psicologia e Saber Social, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 191-203, jul./dez. 2013.

SOUZA, Adriana Aparecida Ferreira de; WECHSLER, Solange Muglia. Inteligência e criatividade na maturidade e velhice. Psicologia: Reflexão e Critica, Porto Alegre, v. 26, n. 4, p. 643-653, out./dez. 2013.

TAHAN, Jennifer; CARVALHO, Antonio Carlos Duarte de. Reflexões de idosos participantes de grupos de promoção de saúde acerca do envelhecimento e da qualidade de vida. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 19, n. 4, p. 878-888, out./dez. 2010.

Downloads

Publicado

2015-03-11

Como Citar

Fernandes, J. da S. G., Montiel, J. M., Andrade, M. S. de, Bartholomeu, D., Cecato, J. F., & Martinelli, J. E. (2015). ANÁLISE DISCURSIVA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE IDOSOS SOBRE SUAS TRAJETÓRIAS DE VIDA. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, 20(3). https://doi.org/10.22456/2316-2171.46451

Edição

Seção

Artigos