CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS ACOLHIDOS EM INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA DA REDE PÚBLICA EM UMA CAPITAL DA REGIÃO NORTE

Tatiane Bahia do Vale Silva, Celina Maria Colino Magalhães, Daniela Cristina Carvalho de Abreu

Resumo


As Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) são alternativas emergentes de cuidados não familiares. Este estudo analisou o perfil sociodemográfico e de saúde e a capacidade funcional de idosos em situação de acolhimento institucional em Belém, Pará. Trata-se de um estudo descritivo, transversal e quantitativo. Participaram 73 idosos de duas instituições públicas avaliados pelos Mini Exame do Estado Mental (MEEM), Índice de Katz e de Lawton e, nos casos de presença de declínio cognitivo, foi utilizada a escala de Avaliação da Incapacidade Funcional para Demência (DAD). Observou-se o predomínio do sexo feminino (53%) e de idosos solteiros com idade de 60 a 99 anos. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) foi a doença mais prevalente (45,3%). No grupo sem declínio cognitivo, em relação à capacidade funcional, constatou-se o predomínio de idosos independentes para as Atividades Básicas de Vida Diária (ABVD) e dependentes moderados para as Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD) e, no grupo com comprometimento cognitivo, constatou-se menor predomínio de independentes para ABVD e alta prevalência de dependência severa para as AIVD. O estudo permitiu traçar um perfil recente dos idosos residentes em ILPI públicas em Belém. Os dados indicam semelhanças com o restante do país em relação ao maior número de mulheres e à maior prevalência de doenças crônico-degenerativas que cooperam para a incapacidade funcional. Salienta-se a necessidade de implementação de medidas preventivas e de reabilitação para a manutenção ou melhora da capacidade funcional por meio da operacionalização de políticas públicas e da atuação multiprofissional.


Palavras-chave


Idosos, institucionalização, ILPI, capacidade funcional

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, Marinez; PAZ, Adriana Aparecida; PEROZA, C. T. Situação de saúde e grau de independência de pessoas idosas institucionalizadas. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 30; n. 3, p. 492-499, Set. 2009. Disponível em: < http://www.seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/viewFile/8239/6996>. Acesso em: 01 mai. 2013.

ALVES, Luciana Correia; LEITE, Iúri da Costa; MACHADO, Carla Jorge. Conceituando e mensurando a incapacidade funcional da população idosa: uma revisão de literatura. Ciências e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, p. 1199-1207, Jul. 2008.

ARAÚJO, Núbia Pereira de et al. Aspectos sociodemográficos, de saúde e nível de satisfação de idosos institucionalizados no Distrito Federal. Revista de Ciências Médicas, Campinas, v. 17, n. 3-6, p. 123-132, Mai. 2008. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2013.

ARAÚJO, Maria Odete Pereira Hidaldo de; CEOLIM, Maria Filomena. Avaliação do grau de independência de idosos residentes em instituições de longa permanência. Revista Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 378-85, Set. 2007.

BERTOLUCCI, Paulo H. F. et al. O Mini-Exame do Estado Mental em uma população geral: Impacto da escolaridade. Arquivos de Neuro-psiquiatria, São Paulo, v. 52, n. 1, p. 1-7. Mar. 1994. Disponível em: . Acesso em: 10 Nov. 2012.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada – RDC N° 283 de 26 de setembro de 2005. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, Seção 1, Set. 2005.

BUSSATO-JÚNIOR, Wilson. F. S.; MENDES, Francieli Machi. Incontinência urinária em idosos institucionalizados: relação com mobilidade e função cognitiva. Arquivos Catarinenses de Medicina, Florianópolis, v. 36. n. 4, p. 49-54, Out,. 2007. Disponível em:. Acesso em: 05 mai. 2013.

CAMARANO, Ana Amélia (Org.) Os Novos Idosos Brasileiros: Muito Além dos 60? Rio de Janeiro: IPEA, 2004. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2013.

CAMARANO, Ana Amélia (Org.). Características das Instituições de Longa Permanência para Idosos: Região Norte. Rio de Janeiro: IPEA, 2007. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2013.

CONVERSO, Maria Estelita Rojas; LARTTELLI, Isabele. Caracterização e análise do estado mental e funcional de idosos institucionalizados em instituições públicas de longa permanência. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, Rio de Janeiro, v. 56, n. 4, p. 267-272, dez. 2007. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2013.

DANILOW, Milena Zamian et al. Perfil epidemiológico, sociodemográfico e psicossocial de idosos institucionalizados do Distrito Federal. Comunicação em Ciências Saúde, Brasília, v. 18, n. 1, p. 9-16, Jan. 2007. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2013

DANTAS, Cibele Maria de Holanda Lira. Capacidade Funcional de idosos acometidos por doenças crônicas residentes em Instituições de Longa Permanência. 2010. 66 p. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde). Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

DAVIM, Rejane Marie Barbosa et al. Estudo com idosos de instituições asilares no município de Natal/RN: características socioeconômicas e de saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 12,n. 3, p. 518-524, Mai. 2004. Disponível em:

FERNANDES, Flávia Saraiva Leão; RAIZER, Milena Veiga; BRÊTAS, Ana Cristina Passarella. Pobre, idoso e na rua: uma trajetória de exclusão. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 15, p. 755-761. Set. 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 jul. 2013.

FREITAS, Elizabeth Viana; PY, Lígia (Ed.) Tratado de Geriatria e Gerontologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

GORZONI, Milton Luiz; JACOB FILHO, Wilson. Impacto do envelhecimento populacional na saúde pública. In: JACOB FILHO, W.; GORZONI, M. L. Geriatria e gerontologia: o que todos devem saber. São Paulo: Roca, 2008. cap. 1. p. 1-6.

GUEDES, Fanesca Mansur; SILVEIRA, Roni Cézar Rech. Análise da capacidade funcional da população geriátrica institucionalizada na cidade de Passo Fundo - RS. Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo, v. 1, n. 2, p. 10-21, jul.-dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 03 out. 2012.

KATZ, Sidney et al. The index of ADL: a standardized measure of biological and psychosocial function. JAMA, Chicago, v. 12, p. 914-919, set. 1963. Disponível em: . Acesso 13 nov. 2012.

KHOURY, Hilma Tereza Tôrres; GÜNTHER, Isolda de Araújo. Processos de auto-regulação no curso de vida: controle primário e controle secundário. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 22, n. 1, p. 144-152, 2009.

LAWTON, M. Powell; BRODY, Elaine M. Assessment of older people: Self-maintaining and instrumental activities of daily living. The Gerontologist, Washington, v. 9; n. 3, p. 179-186, 1969. Disponível em: . Acesso em: 04 out. 2012.

LENARDT, Maria Helena et al. O desempenho de idosas institucionalizadas no miniexame do estado mental. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 22, n. 5, p. 638-644, set. 2009.

LLOYD-SHERLOCK, Peter (Org). Living Longer: ageing, development and social protection. London, Nova York: United Nations Research Institute for Social Development/ Zed Books, 2004

MELLO, Bruna Luiza Dutra de et al. Avaliação cognitiva de idosos institucionalizados. Acta Scientiarum. Health Sciences, Maringá, v. 34, n. 1, p. 95-102, jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. 10 datos sobre el envejecimiento de la población, Abr. 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 ago. 2013

PELEGRIN, Andressa K. A. P. et al. Idosos de uma Instituição de Longa Permanência de Ribeirão Preto: níveis de capacidade funcional. Arquivos de Ciências da Saúde, São José do Rio Preto, v. 15, n. 4, p. 182-188, Out. 2008. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2013.

PERRACINE, Monica Rodrigues; FLÓ, Claudia Marina; GUERRA, Ricardo Oliveira Funcionalidade e envelhecimento. In: PERRACINE, Monica Rodrigues; FLÓ, Claudia Marina. Funcionalidade e envelhecimento. Rio de Janeiro, RJ: Guanabara Koogan, 2011, p. 3-24.

PIRES, Sueli Luciano. Instituição de longa permanência para idosos. In: JACOB FILHO, Wilson; GORZONI, Milton Luiz. Geriatria e gerontologia: o que todos devem saber. São Paulo: Roca, 2008, p. 233-246.

RAMOS, Luís Roberto. A mudança de Paradigma na Saúde e o Conceito de Capacidade Funcional. In: RAMOS, Luís Roberto; CENDOROGLO, Maysa Seabra. Guia de Geriatria e Gerontologia. 2. ed. Barueri: Manole, 2011, p. 1 -7.

SHIGUEMOTO, Gilberto Eiji. Avaliação do idoso: anamnese e exame da performance física. In: REBELATO, José Rubens; MORELLI, José Geraldo da Silva. Fisioterapia Geriátrica: A prática de assistência ao idoso. 2. ed. Barueri, SP: Manole, 2007, p.85-122.

TALMELLI, Luana Flávia da Silva et al. Nível de independência funcional e déficit cognitivo em idosos com doença de Alzheimer. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 933-939, dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2013.

VERAS, Renato. A novidade da agenda social contemporânea: a inclusão do cidadão de mais idade. A Terceira idade, São Paulo, v. 14, n. 28, 2003, p. 6-29.

VIVIAN, Analise de Souza; ARGIMON, Irani Iracema de Lima. Estratégias de enfrentamento, dificuldades funcionais e fatores associados em idosos institucionalizados. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, p. 436-444, fev. 2009. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2009000200022&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em 02 jun. 2013.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2