ANÁLISE DO CONTROLE POSTURAL DE IDOSAS EM DIFERENTES CONDIÇÕES POR MEIO DE CINEMETRIA

Alessandra Madia Mantovani, Eliane Ferrari Chagas, Ana Lúcia Guimarães Zina, Ana Claudia de Souza Fortaleza, Eduardo Federighi Baisi Chagas, Dalva Minonroze Albuquerque Ferreira, Cristina Elena Prado Teles Fregonesi

Resumo


Introdução: Tanto na estabilidade como na orientação, o controle postural ocorre através de um balanço entre sinergias neuromusculares, mecanismos antecipatórios e adaptativos, representações internas e componentes periféricos, bem como é integrado às informações dos múltiplos sistemas sensoriais, incluindo o somatossensorial, visual e vestibular.  Objetivo: Avaliar a oscilação corporal de mulheres durante a postura ereta, em diferentes condições: com os olhos abertos, olhos fechados e com diminuição da base de sustentação. Método: Participaram do estudo 14 mulheres, 63,5±5,86 anos, com entradas sensoriais preservadas (visual, vestibular e somatossensitiva).  Para avaliação do desempenho do sistema de controle postural, durante a manutenção da postura em pé, foi analisada a oscilação ântero-posterior e médio-lateral do corpo por sistema de cinemetria em três condições: com olhos abertos, olhos fechados e diminuição da base de sustentação (semi tandem). A análise estatística foi realizada por meio do teste de ANOVA para medidas repetidas e post hoc de Tukey. Resultados: Evidenciou-se diferença significante entre as três condições da avaliação do controle postural para as variáveis amplitude de oscilação médio-lateral (p<0,001), velocidade de oscilação antero-posterior (p= 0,013) e velocidade de oscilação médio-lateral (p<0,001). Conclusão: os sistemas sensoriais somatossensorial, visual e vestibular mostraram-se fundamentais para a manutenção do controle motor. Ainda, com o presente estudo foi confirmada a necessidade de uma boa base de sustentação podálica para manutenção da postura e do controle postural.

Palavras-chave


controle postural; sistemas sensoriais; cinemetria.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFIERI, Fábio Marcon; MORAES, Maria Cecília Leite. Envelhecimento e controle postural. Saúde Coletiva, v. 4, p. 30-33. 2008.

BONFIM, Thatia Regina; BARELA José Angelo. Efeito da manipulação da informação sensorial na propriocepção e no controle postural. Periódico, v. 20, p. 107-17. 2007.

CAMARGO, Marcela Regina de; FREGONESI, Cristina Elena Prado Teles. A importância das informações aferentes podais para o controle postural. Rev Neurocienc, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 165-170. 2011.

CARVALHO, Regiane Luz; ALMEIDA, Gil Lúcio. Aspectos sensoriais e cognitivos do controle postural. Rev Neurocienc, São Paulo, v. 17, n. 2, p.156-60. 2009.

DUARTE, Marcos; FREITAS, Sandra M. S. F. Revisão sobre posturografia baseada em plataforma de força para avaliação do equilíbrio. Rev Bras Fisiot, São Carlos, v. 14, n. 3, p. 183-92. 2010.

FREITAS JÚNIOR, Paulo; BARELA José Aangelo. Alterações no funcionamento do sistema de controle postural de idosos. Uso do informação visual. Rev Port Cien Desp, Porto, v. 6, n. 1, p. 94-105. 2006.

HOEYMANS, Nancy, et al. Reproducibility of Performance-Based and Self-Reported Measures of Functional Status. Journal of Gemntology: Medical Sciences, Pittisburgh, v. 52, n. 6, p. 363-368. 1997.

JACOBS, Jesse V.; HORAK, Fay B. Cortical Control of postural control. J Neural Transm, Heidelberg, v. 114, p. 1339-1348. 2007.

JACOBSON, Gary P.; NEWMAN, Craig W. The development of the Dizziness Handicap Inventory. Arch Otolaryngol Head Neck Surg, New York, v.116, n. 4, p. 424-7. 1990.

KLEINER, Ana Francisca Rozin; SCHILITTLER, Diana Xavier de Camargo; SANCHEZ-ARIAS, Mónica Del Rosário. O papel dos sistemas visual, vestibular, somatosensorial e auditivo para o controle postural. Rev Neurocienc, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 349-357. 2011.

LENT, Roberto. Cem Bilhões de Neurônios: Conceitos Fundamentais de Neurociência. São Paulo: Atheneu, 2005, 698p.

LUNDY-EKMANM, Laurie. Neurociência: fundamentos para a reabilitação. Guanabara-koogan. 2008.

MAZO, Giozana Z.; MOTA, Jorge; BENEDETTI, Tania B.; BARROS, Mauro Virgilo G. Validade concorrente e reprodutibilidade teste-reteste do questionário de Baecke modificado para idosos. Rev Bras Ativ Fís Saúde, Pelotas, v. 6, n. 1, p. 5-11. 2001.

MICHELLOTI, Ambrosina, et al. Postural stability and unilateral posterior crossbite: Is there a relationship? Neuroscience Letters, v. 392, p. 140-144. 2006.

MOCHIZUKI, Luiz; AMADIO, Alberto C. Aspectos biomecânicos da postura ereta: a relação entre o centro de massa e o centro de pressão. Rev Portuguesa de Ciências do Desporto, Porto, v. 3, n. 3, p. 77-83. 2003.

OLIVEIRA, Tessaly P., et al. Avaliação do controle postural de crianças praticantes e não praticantes de atividade física regular. J Bras Biomecânica, São Paulo, v. 9, p. 41-6. 2008.

SHUMWAY-COOK, Anne; WOOLLACOTT, Marjorie. Controle Motor: teoria e aplicações práticas. Barueri/SP: Manole. 2003.

TOLEDO, Diana Rezende de; BARELA, José Angelo. Diferenças sensoriais e motoras entre jovens e idosos: contribuição somatossensorial no controle postural. Rev Bras Fisioter, São Carlos, v. 14, n. 3, p. 267-75. 2010.

ZOK, Mounir; MAZZÀ, Claudia; CAPPOZZO, Aurélio. Should the instructions issued to the subject in traditional static posturography be standardised? Medical Engineering & Physics, v. 30, p. 913–916. 2008.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2