FATORES ASSOCIADOS A MORAR SOZINHO E SUAS DIFERENÇAS REGIONAIS EM IDOSOS RESIDENTES DE PORTO ALEGRE E MANAUS

Adroaldo Cauduro, Ângelo José Gonçalves Bós, Maria Heloisa Fialho Cauduro

Resumo


Objetivos: verificar se características sociodemográficas, estilo de vida e estado da saúde estão associados ao fato de o idoso morar sozinho, analisando amostras populacionais de duas capitais brasileiras de regiões distintas, Porto Alegre e Manaus, e as possíveis diferenças entre seus residentes. Metodologia: fora realizada análise secundária de dados de dois estudos transversais com base populacional – realizados nas cidades citadas, em 2006 – que utilizaram idênticas metodologias e instrumentos de pesquisa. Modelos de regressão logística utilizaram a variável dependente morar sozinho, dicotômica. A amostra total foi de 1547 idosos (com idade igual ou superior a 60 anos) de ambos os sexos: 1078 em Porto Alegre e 469 em Manaus; 291 idosos moravam sozinhos (Manaus 39, Porto Alegre 252). Resultados: fatores significativamente relacionados com a chance maior de morar sozinho foram: ser mulher, ter renda individual de dois ou mais salários mínimos, ter menor número de filhos e receber ajuda para “habitação”. A idade da aposentadoria foi fator preditor significativo somente em idosos de Porto Alegre, enquanto a escolaridade foi significativa somente para Manaus. Estado de saúde, autopercepção de saúde e prevalência de comorbidades não foram fatores significativos para morar sozinho nas duas cidades. Conclusões: fatores socioeconômicos são preditores importantes para o idoso residir sozinho. Contrário ao que se supunha, ter pior estado de saúde não foi importante. Observamos mais idosos morando sozinhos em Porto Alegre, sendo estes influenciados por terem se aposentado com maior idade. Já em Manaus, ser alfabetizado foi um fato significante para morar sozinho.

Palavras-chave


Envelhecimento. Arranjos familiares. Diferenças regionais. Autopercepção de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


BONGAARTS, John; ZIMMER, Zachary. Living arrangements of older adults in the developing world: an analysis of demographic and health survey household surveys. Journal of Gerontology: Social Sciences, Washington, v. 57, n. 3, p. 145-157, may. 2002.

CAMARANO, Ana Amélia; EL GHAOURI, Kanso. Famílias com idosos: ninhos vazios? Texto para discussão n. 950, IPEA. Rio de Janeiro: 2003. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_0950.pdf Acesso em: 22 de jan. 2013.

CAMARANO, Ana Amélia. Brazilian population ageing: differences in well-being by rural and urban areas. Texto para discussão n. 878. IPEA. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2013.

CAMARGOS, Mirela Castro Santos; RODRIGUES, Roberto Nascimento; MACHADO, Carla Jorge. Idoso, família e domicílio: uma revisão narrativa sobre a decisão de morar sozinho. Revista Brasileira Estudos Populacionais, Rio de Janeiro: v. 28, n. 1, p. 217-30, jan./jun.2011.

CAMARGOS, Mirela Castro Santos; RODRIGUES, Roberto Nascimento; MACHADO, Carla Jorge. Redes de apoio e estratégias de sobrevivência entre os idosos que moram sozinhos. In: SEMINÁRIO SOBRE A ECONOMIA MINEIRA, XIV, 24-28 maio 2010, Diamantina, Anais, Diamantina: Minas Gerais, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR) / Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), 2010. Disponível em: http://www.cedeplar.ufmg.br/seminarios/seminario_diamantina/2010/D10A059.pdf. Acesso em: 24 jan. 2013.

CARVALHO, Angelita; ALVES, José Eustáquio; CAVENAGHI, Suzana. Mudanças no padrão tradicional de família: Um estudo sobre as pessoas sozinhas no Brasil entre 1987-2007. In: CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE SOCIOLOGIA, 27, 2009, Buenos Aires. Anais... Buenos Aires: ALAS, set. 2009.

CONSELHO ESTADUAL DO IDOSO. Os idosos do Rio Grande do Sul, estudo multidimensional dos idosos e sua condição de vida. Relatório de Pesquisa. Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 1997.

DESALVO, Karen B; BLOSER, Nicole; REYNOLDS, Kristi; HE, Jiang; MUNTNER, Paulo. Mortality prediction with a single general self-rated health question: a meta-analysis. Journal of General Internal Medicine, New Orleans, v. 20, n. 3, p. 267-75, Dec. 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo populacional brasileiro 2010. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2012.

______. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD: síntese de indicadores 2009. Rio de Janeiro: 2010. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2013.

KHARICHA, Kalpa et al. Health risk appraisal in older people 1: are older people living alone an ‘at-risk’ group? British Journal of General Practice, London, v. 57, n. 537, p. 271-276, Apr. 2007.

LARSSON, Kristina; SILVERSTEIN, Merril. The effects of marital and parental status on informal support and service utilization: a study of older Swedes living alone. Journal of Aging Studies, Philadelphia, v. 18, n. 2, p. 231-244, May 2004.

LAU, Denys T; KIRBY, James B. The relationship between living arrangement and preventive care use among community-dwelling elderly persons. American Journal of Public Health, Washington, v. 99, n. 7, p. 1315-1321, Jul. 2009.

MARTIKAINEN, Pekka; NIHTILÄ, Elina; MOUSTGAARD, Heta. The effects of socioeconomic status and health on transitions in living arrangements and mortality: a longitudinal analysis of elderly Finnish men and women from 1997 to 2002. Journal of Gerontology: Social Sciences, Washington, v. 63, n. 2, p. 99-109, Mar. 2008.

MICHAEL, Yvonne L. et al. Living arrangements, social integration, and change in functional health status. American Journal of Epidemiology, Baltimore, v. 153, n. 2, p. 123-131, Jan. 2001.

OBSERVATÓRIO DA CIDADE DE PORTO ALEGRE. Porto Alegre, 2011. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2013.

OFFICE FOR NATIONAL STATISTICS. General lifestyle survey overview: a report on the 2009 lifestyle survey. London, 2011. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2013.

PEDRAZZI, Elizandra Cristina et al. Arranjo domiciliar dos idosos mais velhos. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 18, n. 1, p. 18-25, jan./fev. 2010.

PIZZETTI, Paola; MANFREDINI, Matteo; LUCCHETTI, Enzo. Variations in late-age mortality by household structure and marital status in Parma, Italy. Ageing & Society, Parma, v. 25, n. 6, p. 305-318, Nov. 2005.

PIZZETTI, Paola; MANFREDINI, Matteo. Living alone in Parma: longitudinal analysis about one-person households from 1989 to 2000. Global Bioethics, Parma, v. 15, n. 3, p. 27-42, Mar. 2002.

SUNDSTRÖM, Gerdt; JOHANSSON, Lennarth. The changing balance of government and family in care for the elderly in Sweden and other European countries. Australasian Journal on Ageing, Sweden, v. 24, n. 1, p. S5-S11, Jun. 2005.

TOMASSINI, Cecilia; GLASER, Karen; WOLF, Douglas A. Living arrangements among older people: an overview of trends in Europe and the USA. Population Trends, London, v. 115, p. 24-34, Mar. 2004.

TOMASSINI, Cecilia. Focus on older people: family and living arrangements. Office for National Statistics, London, v. 2, p. 11-20, Nov. 2005.

UNITED NATIONS. Major Developments and Trends In Population Ageing. Department of Economic and Social Affairs, Population Division. New York, 2007.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2