PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO E FUNCIONAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

Lucas Lima Ferreira, Tais Cristina Cochito, Flaviana Caires, Laís Passos Marcondes, Paulo César Saad

Resumo


Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil sóciodemográfico e funcional de idosos que residem em instituições de longa permanência. Participaram 333 idosos de ambos os sexos, residentes em cinco instituições privadas e quatro municipais da cidade de São José do Rio Preto, SP. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário contendo dados sóciodemográficos e a capacidade funcional avaliada pelo Índice de Barthel (IB). A média de idade foi de 78,6 ± 9,2 anos, a maioria do sexo feminino (64%), com tempo de institucionalização de cinco anos em média; 78% brancos, 36% com ensino fundamental incompleto, os solteiros e viúvos corresponderam a 40%.  Quanto ao estado de saúde, 85% possuem doenças crônicas, sendo a hipertensão arterial sistêmica a mais prevalente (28%), e 44% apresentaram mais de uma patologia associada. A avaliação funcional pelo IB mostrou que 44% apresentaram dependência total. O perfil dos idosos institucionalizados analisados caracteriza um predomínio do sexo feminino, solteiras e viúvas, com presença de patologias crônicas associadas ao envelhecimento e um grau moderado de dependência total.


Palavras-chave


Idoso; Instituição de Longa Permanência; Avaliação Funcional

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2