AVALIAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL DE IDOSOS BRASILEIROS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Giulyanne Maria Lima da Silva, Iraquitan de Oliveira Caminha

Resumo


Este artigo tem como objetivo identificar estudos relacionados à imagem corporal de idosos brasileiros, apresentados em bases de dados virtuais por meio de uma revisão sistemática de estudos publicados nos últimos dez anos. Iniciou-se a busca por pesquisas sobre a avaliação da imagem corporal de idosos nos bancos de dados virtuais. Os descritores utilizados foram: “imagem corporal AND idoso”, “satisfação corporal AND idoso” e “insatisfação corporal AND idoso”. As pesquisas foram realizadas pelo portal BVS (Banco Virtual em Saúde), atendendo a critérios de inclusão e exclusão pré-definidos. Foram encontrados seis estudos analisados por meio de autor, ano, título, periódico ou meio de publicação, local de realização do estudo, objetivo, tipologia, sujeitos, instrumentos e resultados. Constatou-se, inicialmente, a carência de dados que revelem a realidade brasileira e a limitação desses dados a algumas regiões e poucas cidades do Brasil. Os instrumentos usados para avaliar a imagem corporal dos idosos apontam para a necessidade de uma maior atenção para esta temática, considerando o crescente aumento da população idosa no Brasil e a complexa relação entre o idoso e seu corpo.


Palavras-chave


Imagem Corporal; Idoso; Avaliação da Imagem Corporal

Texto completo:

PDF () PDF

Referências


BALESTRA, C. M. A imagem corporal de idosos praticantes e não praticantes de atividades Físicas. 2002. 87p. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2002.

CHAIM, J.; IZZO, H.; SERA. C.T.N. Cuidar em saúde: satisfação com imagem corporal e autoestima de idosos. O Mundo da Saúde São Paulo: 2009;33(2):175-181. Disponível em: Acesso em: 5 de Abril de 2011.

DAMASCENO, V. O. et al. Imagem corporal e corpo ideal. R. bras. Ci e Mov. 2006; 14(1): 87-96. Disponível em: Acesso em: 17 de Outubro de 2011.

DANTAS, et al. Imagem Corporal, insatisfação e tipo físico ideal. In:DANTAS, E. H. M. (org) Pensando o corpo e o movimento. Rio de Janeiro: Shape, 2005.

FERNANDES, M. G. M. Problematizando o corpo e a sexualidade de mulheres idosas: o olhar de gênero e geração. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro, 2009 jul/set; 17(3):418-22 Disponível em: Acesso em: 22 de Março de 2011.

FERNANDES, M. G. M.; GARCIA, L. G. O corpo envelhecido: percepção e vivência de mulheres idosas. Interface (Botucatu), Botucatu, v. 14, n. 35, Dec. 2010 Disponível em: Acesso em: 5 de Abril de 2011.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ªed. São Paulo-SP: Atlas, 2008, 216p.

IBIAS, C. I. Velhice e Vida, Uma Parceria a Ser Vivida. In: TERRA, N.L.; DORNELLES, B.(org.) Envelhecimento bem sucedido. 2ºEdição. Porto Alegre; EDIPUCRS, 2003. p. 245-254

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese dos indicadores sociais: Uma analise das condições de vida da população brasileira - Estudos e pesquisas – informação demográfica e socioeconômica. nº27. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: Acesso em: 19 de Março de 2011

MARCONI, M. A. LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7ªed. São Paulo: Atlas, 2010.

MATTOS, M.G; ROSSETO JÚNIOR, A.J; BLECHER, S. Metodologia da Pesquisa em Educação Física: construindo sua monografia, artigos e projetos. 3ª Ed.rev. e ampl.-São Paulo: Phorte, 2008.

MAZO, G. Z.; LOPES, M. A.; BENEDETTI, T. B. Atividade Física e o Idoso: Concepção Gerontológica. 3ª Edição. Porto Alegre: Sulina, 2009.

MENEZES T. M. O.; LOPES R. L. M.; AZEVEDO R. F. A pessoa idosa e o corpo: uma transformação inevitável. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2009;11(3):598-604. Disponível em: Acesso em: 10 de Outubro de 2011.

MENEZES, T. M. de O.; LOPES, R. L. M. Produção do conhecimento sobre idoso longevo: 1998-2008. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro, 2009 out/dez; 17(4):569-74

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 4a ed. Londrina: Midiograf, 2006 . 282p. Capitulo 9. Envelhecer com vigor.p 165-168

PEREIRA, E. F. et al. Relação entre diferentes indicadores antropométricos e a percepção da imagem corporal em idosas ativas. Rev. psiquiatr. clín., São Paulo, v. 36, n. 2, 2009. Disponível em: Acesso em: 10 de Outubro de 2011.

RAMOS, A. C. O Corpo-bagulho: ser velho na perspectiva das crianças. Revista Educação e Realidade. 34(2):239-260. mai/ago 2009

Disponível em: Acesso em: 20 de Março de 2011

RAUCHBACH, R. A Atividade Física para 3º Idade: Envelhecimento ativo, uma proposta para a vida. Londrina: Midiograf, 2001.

ROCHA, F. C. V. et al. Análise da produção científica sobre o idoso na REBEn. Rev. bras. enferm. [online]. 2007, vol.60, n.4, pp. 449-451. ISSN 0034-7167.

SAMPAIO, R. F.; MANCINI, M. C. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Rev. bras. fisioter. [online]. 2007, vol.11, n.1, pp. 83-89. ISSN 1413-3555. Disponível em: Acesso em: 05 de Abril de 2011.

SHILDER, P. A imagem do corpo. Tradução de Rosanne Wetman. São Paulo: Martins Fontes, 1980.

SIMÕES, R. Corporeidade e Terceira Idade: a marginalização do corpo idoso. 3ªed. Piracicaba: UNIMEP, 1998.

SOUZA, S. A.; JÚNIOR, E. D. Procurando entender as questões de gênero num projeto voltado à população idosa. In: Recreação, Esporte e Lazer – Espaço Tempo e Atitude. Recife: Instituto Tempo Livre, 2007. p403-408

TRIBESS, S.; VIRTUOSO JUNIOR, J. S.; PETROSKI, E. L. Estado nutricional e percepção da imagem corporal de mulheres idosas residentes no nordeste do Brasil. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, Jan. 2010 Disponível em: Acesso em: 10 de Outubro de 2011.

VITOLA, J. ARGIMON, I. L. Aspectos Psicológicos do Envelhecimento. In: TERRA, N.L.; DORNELLES, B.(org.) Envelhecimento bem sucedido. 2ºEdição. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003, p.97-101




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2