IDENTIDADE DO IDOSO: REPRESENTAÇÕES NO DISCURSO DO CORPO QUE ENVELHECE

Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas, Petrucio Venceslau de Moura, Emília Amélia Pinto Costa Silva, Hemília Gabrielly de Oliveira Cartaxo, Priscilla Pinto Costa da Silva, Iraquitan de Oliveira Caminha, William Serrano Smethurst

Resumo


resumo

O estudo objetiva analisar a identidade do idoso baseada na experiência do envelhecer, considerando a percepção corporal relacionada à qualidade de vida e saúde. A amostra totalizou 103 sujeitos, sendo 22 homens e 81 mulheres, com idade de 72,09 ± 5,74 anos. Para a coleta dos dados, foram utilizados o Questionário de caracterização sociodemográfica e informações clínicas e o Questionário SF-36. As respostas foram classificadas em três categorias: Identidade Sócio-comportamental, Emocional e Física. A análise apontou predominância de idosos do gênero feminino; casados; aposentados e chefes de família; baixa frequência na participação de grupos específicos de cultura e lazer e/ou esporte e atividade física; sentimentos relacionados às sensações positivas de felicidade, vitalidade, calma e tranquilidade. A hipertensão foi a doença crônica mais frequente, Porém, a baixa ocorrência de internação e baixa ocorrência de limitação na realização de atividades cotidianas não confirmaram ser a velhice, símbolo de decadência do corpo.

palavras-chave

Idoso. Envelhecimento. Qualidade de vida.

 

abstract

This study aims to analyze the elderly identity based on the experience of aging, considering the perception about their body related to quality of life and health. The sample was composed of 103 subjects, including 22 men and 81 women, with a mean age of 72.09 ± 5.74 years. In data collect, it was used a Questionnaire of demographic and clinical information and the Questionnaire SF-36. The answers were classified into three categories: Social Identity, Emotional Identity and Physical Identity. The analysis revealed a predominance of elderly females, married, retired and breadwinners, often in low participation on specific groups of culture, leisure and/or sport and physical activity,   positive feelings to happiness, vitality and peace. Hypertension was the most frequent chronic disease, but there was low occurrence of hospitalization and limitations in daily activities. It didn't confirm aging like a symbol of body decay.

keywords

Aged. Aging. Quality of life.


Palavras-chave


Idoso; Envelhecimento; Qualidade de vida

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2