IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER E FAMÍLIA: UMA PROPOSTA DE PRÁTICA GERONTOLÓGICA NA PROMOÇÃO DE VÍNCULOS E COMUNICAÇÃO

Henrique Salmazo da Silva, Flávia Salmazo da Silva, Andrea Lopes

Resumo


O objetivo desse estudo foi avaliar uma intervenção gerontológica planejada para favorecer o fortalecimento de vínculos e a comunicação entre familiares e idosos portadores da Doença de Alzheimer (DA), residentes em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) situada no município de São Paulo. Participaram do estudo três idosos e três familiares (sobrinhas e filhas). As atividades consistiram em cinco encontros temáticos para os familiares, com duração de 90 minutos cada e um encontro de integração entre familiares e idosos. Os encontros abordaram as alterações que acompanham a DA, as representações sobre a institucionalização e a confecção de um álbum de fotografias composto por fotos do idoso ao longo do seu curso da vida, material usado como uma ferramenta para resgatar a história de vida do idoso. A utilização do álbum no encontro de integração possibilitou a promoção da comunicação e o fortalecimento do vínculo afetivo entre idoso e familiar. Ao final da intervenção, os familiares relataram que os encontros propiciaram a troca de experiências, o entendimento da DA e sua aceitação, a obtenção de mais conhecimento sobre a doença e a aproximação com o idoso. Observou-se que as atividades potencializaram o nível de interação entre os familiares e os idosos.


Palavras-chave


Idoso; Institucionalização; Doença de Alzheimer; Intervenção.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, Adriana de Oliveira. Velhos Institucionalizados e Família: entre abafos e desabafos. Campinas: Alínea, 2004.

ALMEIDA, Fabiana Souza. Idosos em instituições asilares e suas representações sobre família. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Universidade Federal de Goiás, Goiania, 2005.

ANTONUCCI, Toni. Social Relations: An Examination of Social Networks, Social Support, and Sense of Control. In: BIRREN, James; SCHAIE, K. Warner (Orgs) Handbook of the Psychology of Aging. San Diego: Academic Press, 2001, 5 ed., Cap. 17, p- 427-448.

ANVISA - AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO ANVISA/DC Nº 283, DE 26 DE SETEMBRO DE 2005, Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 27 set. 2005. Seção 1, p. 58-59.

BORN, Tomiko; BOECHAT, Norberto. A Qualidade dos Cuidados ao Idoso Institucionalizado. In: FREITAS, Elizabete Viana de et. al (Org.) Tratado de Geriatria e Gerontologia. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2006. p.1131-1141. BRASIL. Lei no 10.741, de 1 de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2008.

CAMARANO, Ana Amélia; MELLO, Juliana Leitão e. Introdução. In: CAMARANO, Ana Amélia (Org.). Cuidados de longa duração para a população idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro: IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, 2010. pp. 01-10.

CANINEU, Paulo Renato. Doença de Alzheimer. In: CAOVILLA, Vera Pedrosa; CANINEU, Paulo Renato (Orgs.). Você não está sozinho: ela não sabe que sou sua filha, mas eu sei que ela é minha mãe. São Paulo: Abraz, 2002.

CHRISTOPHE, Micheline; CAMARANO, Ana Amélia. Dos asilos às instituições de longa permanência: uma história de mitos e preconceitos. In: CAMARANO, Ana Amélia (Org.). Cuidados de longa duração para a população idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro: IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, 2010. p. 145-162.

CORTELLETTI, Ivone; CASARA, Miriam Bonho; HERÉDIA, Vânia Beatriz Merlotti et al. Idoso asilado: um estudo gerontológico. 2 ed. Caxias do Sul, RS: EDIPUCRS, 2010.

DAVIM, Rejane Marie Barbosa; TORRES, Gilson de vasconcelos; DANTAS, Suzana Maria Miranda; LIMA, Vilma Maria. Estudo com idosos de instituições asilares no município de Natal/RN: características socioeconômicas e de saúde. revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 12, n. 3, p. 518-524, 2004.

DEBERT, Guita Gren. A Reinvenção da Velhice: Socialização e Processos de Reprivatização do Envelhecimento. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: FAPESP, 1999.

DUCHARME, Francine, LÉVESQUE, Louise; GIROUX, Francine. Follow-up of a intervention program for caregivers of a relative with dementia living in a long-term care setting: Are there any persistent and delayed effects? Aging & Mental Health, Abingdon, v. 9, n. 5, p. 461-469, 2005.

ELLIOT, Barbara et al. Decision making on behalf of elders with advanced cognitive impairment – Family transitions. Alzheimer Disease and Associated Disorders, Hagerstown, v. 21, n. 1, p. 49-54, 2007.

FALCÃO, Deusivania Vieira da Silva (Org.). A Família e o idoso: Desafios da contemporaneidade. Campinas, SP: Papirus, 2010.

FALCÃO, Deusivania Vieira da Silva. Questionário de percepção sobre doença de Alzheimer. Grupo de Atenção Psicogerontológica e Sócio-educativa para Familiares e Cuidadores de Portadores da Doença de Alzheimer. Centro de Reabilitação e Hospital-dia Geriátrico do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas. São Paulo, 2008.

FALCÃO, Deusivania Vieira da Silva. Doença de Alzheimer: um estudo sobre o papel das filhas cuidadoras e suas relações familiares. Brasília: Universidade de Brasília, 2006. Tese de doutorado. Instituto de Psicologia.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1978.

KARSH, Úrsula. Idosos Dependentes: famílias e cuidadores. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.19, n. 3, pp. 861-866, 2003.

NERI, Anita Liberalesso; SOMMERHALDER, Cínara. As várias faces do cuidado e do bem-estar do cuidador. In: NERI, Anita Liberalesso. (Org.). Cuidar de idosos no contexto da família: questões psicológicas e sociais. Campinas, São Paulo: Alínea, 2002. p. 9-63

NOMURA, Shizuka et al. Reabilitação Neuropsicológica. In: FORLENZA, Orestes; ALMEIDA, Paulo. Neuropsiquiatria Geriátrica. São Paulo: Editora Atheneu, 2000, cap. 48,

p. 539-547.

NORRIS, Margaret. Integrating families into Long-Term-Care Psychology Services: orchestrating cacophonies and symphonies. In: QUALLS, Sarah Hoon; ZARIT, Steven (Ed.) Aging families and caregiving. Hoboken, New Jersey: John Wiley & Sons, Inc, 2009. p. 189-208.

QUEROZ, Nelma. Aspectos do conhecimento psicogerontológico para a atenção à família, ao cuidador e às instituições de idosos fragilizados. In: FALCÃO, Deusivania Vieira da Silva (Org.). A Família e o idoso: Desafios da contemporaneidade. Campinas, SP: Papirus, 2010, p. 111-128.

ZARIT, Steven. Empirically supported treatment for family caregivers. In: QUALLS, Sarah Honn; ZARIT, Steven (Ed.). Aging families and caregiving. Hoboken, New Jersey: John

Wiley & Sons, Inc, 2009, p. 131-154.




Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2