ANÁLISE DA CAPACIDADE FUNCIONAL DOS IDOSOS DE PORTO ALEGRE E SUA ASSOCIAÇÃO COM AUTOPERCEPÇÃO DE SAÚDE

Maria Cristina Almeida Freitas Cardoso, Fernanda Martins Marquesan, Zayanna Christine Lopes Lindoso, Rodolfo Herberto Schneider, Irênio Gomes da Silva Filho, Geraldo Attílio De CArli

Resumo


resumo

Introdução: A complexidade que abrange o processo do envelhecimento e a saúde do idoso envolve o aumento da prevalência de doenças crônicas degenerativas em idades avançadas. Tais doenças acometem o idoso e interferem na sua capacidade funcional.

Objetivo: Este estudo tem como objetivo analisar a relação entre a necessidade de auxílio para a realização de atividades de vida diárias entre os idosos de Porto Alegre e a sua autopercepção de saúde frente às doenças crônicas degenerativas.

Metodologia: Trata-se de um estudo retrospectivo, com base em dados do estudo Multidimensional do Idoso de Porte Alegre, de 2005, realizado pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia (IGG) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Os dados foram analisados e as suas frequências foram comparadas entre a variável dependente necessidade de auxílio e as variáveis independentes: sexo, idade, autopercepção de saúde e doenças crônicas degenerativas, através do teste Qui-quadrado.

Resultados: Os resultados mostraram diferença significativa para a necessidade de auxílio na realização das atividades diárias em relação ao sexo com p=0,002. Quando comparada a faixa etária e as demais variáveis foi observado resultado estatisticamente significativo para atividades de casa (p<0,001), ingestão de medicamentos (p=0,010), higiene pessoal (p<0,001) e para movimentar-se (p= 0,004). Observou-se também que conforme o avanço da idade a necessidade de auxílio aumentou, sendo que após os 80 anos tal necessidade tornou-se mais importante. No que se refere à autopercepção de saúde, foram observados resultados significativos em relação às atividades de casa, tomar remédio, higiene e movimentar-se com p<0,001, exceto para alimentação. Quando comparados o diabetes, doenças cardíacas e isquemias cerebrais com as variáveis do estudo, os dados foram significativos (p<0,001) para quase todas as variáveis de necessidade de auxílio com exceção da higiene e alimentação em relação à diabetes, atividades de casa em relação à isquemia cerebral e higiene e alimentação em relação aos problemas cardíacos. Com relação à autopercepção de saúde, os dados foram significativos (p<0,001) para a necessidade de auxílio para atividades de casa, tomar remédio, higiene pessoal e movimentar-se.

Conclusão: Tais dados demonstram a importância da capacidade funcional do idoso como preditor do seu estado de saúde, pois quando a sua necessidade de auxílio aumenta, piora a autopercepção de saúde e o seu estado real de saúde.

palavras-chave: Capacidade Funcional. Envelhecimento. Saúde do Idoso. Doenças Crônicas. Autopercepção de Saúde.

 

abstract

Introduction: The complexity that covers the process of ageing and elderly health involves increasing prevalence of chronic degenerative diseases in advanced ages. Such diseases that happen to the elderly interfere with their functional capacity.

Objective: The aim of this study is to examine the relationship between the need for aid for daily life activities between the elderly of Porto Alegre and their self perception of health to chronic degenerative diseases.

Methodology: It is a retrospective study based on data from the Porto Alegre Elderly Multidimensional study of 2005. The data were analyzed and their frequencies were compared among the perception of health variables, the need for aid and chronic degenerative diseases by the Chi square test.

Results: The results show significant difference to the need of assistance in carrying out daily activities for sex (p=0.002), different age groups (p< 0.001), ingestion of medicines (p=0.010), personal hygiene (p<0.001) and for movements (p= 0.004). Chronic diseases, diabetes, heart disease and brain’s ischemia were significant data for almost all variables of aid needs. About health self perception were significant data (p<0.001)) to the need for aid for activities, take medicine, personal hygiene and movements.

Conclusion: Such data demonstrate the importance of elderly functional capacity as a predictor of their state of health and the need for increasing aid, making their self perception health and their actual state worse.

Keywords

Elderly. Chronic Disease. Health Self perception. Healthcare Needs. Elderly Health.


Palavras-chave


Idoso; Doenças crônicas; auto-percepção de saúde; necessidade de auxílio; saúde do idoso.

Texto completo:

PDF


Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. ISSN: 1517-2473 (impresso) e 2316-2171 (eletrônico)
Qualis Capes 2016, área interdisciplinar: B2