ESTIMATIVA DE VARIÁVEIS ANTROPOMÉTRICAS DE TRABALHADORES FLORESTAIS DE COLHEITA MECANIZADA

Ana Carolina de Albuquerque Santos, Lyvia Julienne Sousa Rêgo, Felipe Marzano, Helio Garcia Leite, Amaury Paulo de Souza

Resumo


Conhecer a antropometria é fundamental para o dimensionamento adequado do espaço e das ferramentas de trabalho. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi comparar as estimativas das medidas antropométricas de operadores florestais utilizando a regressão linear múltipla e as redes neuronais artificiais. A partir de medidas antropométricas fáceis de serem mensuradas, como a altura e o peso, estimaram-se a altura dos olhos, altura do punho, altura do joelho, altura do tórax, altura do ombro, altura do cotovelo, alcance inferior máximo, largura do quadril, alcance frontal máximo, largura do ombro, largura cotovelo-cotovelo, comprimento do antebraço, comprimento da mão, através dos métodos de regressão múltipla e de redes neuronais artificiais. De acordo com os resultados, duas variáveis não foram capazes de serem estimadas por ambos os métodos. A rede neural artificial estimou com mais exatidão a maioria das medidas antropométricas dos operadores florestais do que os modelos de regressão múltipla.

Palavras-chave


Variáveis Antropométricas, Regressões Múltiplas, Redes Neuronais Artificiais.

Texto completo:

PDF PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1983-8026.71761