As categorias peirceanas e as poéticas visuais (uma argumentação doméstica)

Flávio Gonçalves

Resumo


Propomos nesse texto a análise do processo de trabalho em artes tal como considerado pelas poéticas visuais, tendo como paradigma de investigação as categorias fenomenológicas de C. S. Peirce. O objetivo é propor uma abordagem metodológica que possa associar o caráter intuitivo e aberto do trabalho em arte com uma proposição que parte da valorização da experiência e dos aspectos contextuais mais imediatos; produzindo uma reflexão sobre as conseqüências e as relações conceituais possíveis num dado processo de trabalho em arte.

 

Abstract

The present paper tries to analyse the working process in art as it is approched by the visual poetics, taking as a model for investigation the phenomenological categories of C. S. Peirce. The aim is to propose a methodological reasoning that can associate the intuitive and open character of the work of art with an approch that starts from the valuation of experience and the more immediate contextual aspects; thus looking over the consequences and the possibles conceptual relations in a given working process in art.


Palavras-chave


Poéticas Visuais. Fenomenologia. Semiótica.

Texto completo:

PDF

Referências


CAUDURO, F. V. Semiotics and Design: For an Intertextualized Dialogical Praxis. University of Reading, Department of Typograph and Grafic Communications : Londres, 1990.

BIRD, Otto. Peirce’s theory of methodology. Philosophy of Science, vol. 26, N° 3 (julho de 1959), pp. 187-200.

IBRI, Ivo Assad. Kósmos Noêtós. Editora Perspectiva, SP, 1992.

IBRI, Ivo Assad. Being and appearing in Peirce's philosophy: the statute of phenomenology, in Cognitio: Journal of Philosophy, São Paulo, nº 2, novembro de 2001, pp. 67-74.

LANCRY, Jean. Modestas proposições sobre as condições de uma pesquisa em artes, plásticas na Universidade. In: BRITES, Blanca; TESSLER, Elida. (orgs.) O meio como ponto zero. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 2002.

PEIRCE, Charles Sanders. The Collected Papers of Charles Sanders Peirce. Edição Eletrônica. Vols. I-VI editados por Charles Hartshorne and Paul Weiss (Harvard University Press, 1931-1935); Vols. VII-VIII editados por Arthur W. Burks (Harvard University Press, 1958).

PEIRCE, Charles Sanders. Ecrits sur le signe, rassemblés, traduits et commentés par Gérard Deledalle. Edições du Seuil, Paris, 1978.

PEIRCE, Charles Sanders. The essential Peirce: selected philosophical writings, volume 1 (1867–1893), Nathan Houser and Christian J. W. Kloesel (editores). Indiana University Press, Indiana, 1992.

PEIRCE, Charles Sanders. The essential Peirce: selected philosophical writings, volume 2 (1893–1913), Peirce Edition Project (editores). Indiana University Press, Indiana, 1998.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica. Editora Perspectiva, São Paulo, 2000.

SANTAELLA, Lucia. O Método Anticartesiano de C.S. Peirce. Edusp, São Paulo, 2004.

SANTAELLA, Lucia. Matrizes da Linguagem e do Pensamento: sonora, visual e verbal. Aplicações na hipermídia. São Paulo, Iluminuras, FAPESP, 2001.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.97212

Direitos autorais 2019 Flávio Gonçalves

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo