Processos híbridos e a influência das tecnologias digitais nas práticas artísticas

Alessandra Lucia Bochio, Marina Bortoluz Polidoro

Resumo


O artigo apresenta uma reflexão acerca da produção de imagens em um contexto pós-digital, abordando a influência das tecnologias digitais em práticas artísticas artesanais. Por um lado, as produções em arte desde a modernidade têm evidenciado sobreposição de procedimentos e técnicas, apropriações, ampliação das linguagens e hibridismos. Por outro lado, a popularização das tecnologias digitais e a incorporação dessas em larga escala faz com que a presença das mesmas em etapas nos processos artísticos aconteça de forma naturalizada, mesmo naqueles que não têm as tecnologias como questão central de investigação. Conclui-se que as mudanças ocorridas por meio da naturalização das tecnologias digitais em nosso cotidiano e a forma como estas estão nos afetando atualmente, oferecem um novo olhar às estratégias utilizadas pelos artistas e colocam ainda novos problemas a eles.

Abstract

The article presents a reflection about the production of images in a post-digital context, addressing the influence of digital technologies on artisanal artistic practices. On the one hand, the productions in art since the modernity have evidenced overlapping of procedures and techniques, appropriations, amplification of languages and hybridity. On the other hand, the popularization of digital technologies and the incorporation of these on a large scale makes their presence in stages in the artistic processes happen in a naturalized way, even in those which do not hold the technologies as a central research question. We conclude that the changes that have taken place through the naturalization of digital technologies in our daily lives, and the way they are currently affecting us, offer a new look at the strategies used by artists and pose new problems for them.


Palavras-chave


poéticas visuais, artemídia, pós-digital, processos híbridos

Texto completo:

PDF-PT

Referências


ANJOS, Moacir dos. Local/Global: arte em trânsito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BAIO, Cesar. Máquinas de imagem. Arte, tecnologia e pós-virtualidade. São Paulo: Annablume, 2015.

BEIGUALMAN, Giselle. Admirável mundo cíbrido. 2004. Disponível em: https://www.academia.edu/3003787/Admir%C3%A1vel_mundo_c%C3%ADbrido. Acesso em novembro de 2018.

BELLOUR, Raymond. Entre imágenes: foto, cine, video. Buenos Aires: Colihue, 2009.

BERRY, David M., DEITER, Michael. Thinking postdigital aesthetics: art, computation and design. In: BERRY, David M., DEITER, Michael. Postdigital aesthetics. Arte, computation and design. Houndmills: Palagrave MacMillan, 2015, pp.1-11.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2003.

CATTANI, Icleia Borsa. Mestiçagens na arte contemporânea: conceito e desdobramentos. In: Mestiçagens na arte contemporânea. Porto Alegre: UFRGS, 2007, p. 21-34.

COUCHOT, Edmond. A tecnologia na arte: da fotografia à realidade virtual. Porto Alegre: UFRGS, 2003.

CRAMER, Florian. What is ‘Post-digital’?. In: BERRY, David M., DIETER, Micheal. Postdigital aesthetics. Arte, computation and design. Houndmills: Palagrave MacMillan, 2015, p. 12-26.

FERRARA, Lucrécia. A estratégia dos signos, linguagem/ espaço/ ambiente/ urbano. São Paulo: Perspectiva, 1981.

FLUSSER, Vilém. O universo das imagens técnicas: elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. São Paulo: Annablume, 2011.

HIGGINS, Dick. Synesthesia and intersenses intermedia. In: Something Else Press, No. 1, 1966.

HIGGINS, Dick. Horizons. The poetics and theory of the intermedia. Carbonadle and Edwarsville: Souther Illions University Press, 1984.

KERN, Daniela. Tradição em Paralaxe: a novíssima arte sul-brasileira e as velhas tecnologias. 1. ed. Porto Alegre: Editora do Museu Júlio de Castilhos, 2013.

LIPPARD, Lucy. Six Years: the Desmaterialization of the Art Object. New York: Praeger, 1973.

MACHADO, Arlindo. Máquina e imaginário: o desafio das poéticas tecnológicas. São Paulo: EDUSP, 1993.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas. Campinas: Papirus, 2011.

MANOVICH, Lev. Post-media Aesthetics. 2011. Disponível em: http://manovich.net/content/04-projects/032-post-media-aesthetics/29_article_2001.pdf. Acesso em: outubro de 2018.

MELLO, Christine. Extremidades do vídeo. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2008.

PEIXOTO, Nelson Brissac. Passagens da imagem: pintura, fotografia, cinema, arquitetura. In: PARENTE, André (org.). Imagem-máquina: a era das tecnologias do virtual. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

PLAZA, Julio; TAVARES, Monica. Processos criativos com os meios eletrônicos: poéticas digitais. São Paulo: Hucitec, 1998

REY, Sandra. Operando por cruzamentos: processos híbridos na arte atual. In: #11ART Encontro Internacional de Arte e Tecnologia. Anais #11ART. Brasilia: UnB, 2012. v. a. p. 1-6.

SANTAELLA, Lucia. Telas e dilemas do pós-digital. A voz política. São Paulo:Paulus, 2016.

STEINBERG, Leo. Outros Critérios. In: FERREIRA, Glória; MELLO, Cecília Cotrim (orgs). Clement Greenberg e o debate crítico. Rio de Janeiro: Funarte Jorge Zahar, 1997.

TASSINARI, Alberto. O espaço moderno. São Paulo: Cosac Naify, 2001.

VARNEDOE, Kirk. A fine disregard: what makes modern art modern. New York: Harry N. Abrams, 1990.

ZANINI, Walter. Vanguardas, desmaterialização, tecnologias na arte. Organização Eduardo de Jesus. São Paulo: Martins Fontes, 2018.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.88069

Direitos autorais 2019 Alessandra Lucia Bochio, Marina Bortoluz Polidoro

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo