Distensões: margens entre a pintura e fotografia

Clóvis Martins Costa

Resumo


O presente artigo trata do cruzamento de procedimentos na construção do campo pictórico, através de processos que envolvem a experiência em um território específico e sua distensão através da fotografia e do contato entre superfícies. Propõe reflexões sobre a natureza da pintura e da fotografia ao apresentar uma série de trabalhos nos quais a indeterminação de suas fronteiras é potencializada através do contato direto com as margens em paisagens costeiras.

Palavras-chave


Distensão. Fotografia. Margem. Pintura.

Texto completo:

PDF-PT

Referências


CARTAXO, Zalinda. Pintura em distensão. Rio de Janeiro. Z. Cartaxo, 2006.

CATTANI, Icleia Borsa. Mestiçagens na arte contemporânea. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007.

ENTLER, Ronaldo. A fotografia e as representações do tempo. Revista Galáxia, São Paulo, n. 14, 2007.

FLORES, Laura González. Fotografia e Pintura: dois meios diferentes? São Paulo: Martins Fontes, 2011.

HOCKNEY, David. O conhecimento secreto. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.

ROUILLÉ, André. A fotografia: entre documento e arte contemporânea. São Paulo: SENAC, 2009.

SANTO AGOSTINHO. Confissões. São Paulo: Nova Cultural, 2004.

SOULAGES, François. Estética da fotografia: perda e permanência. São Paulo: Senac, 2010.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.82026

Direitos autorais 2018 Clóvis Martins Costa

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo