Four seasons, please! #3: A realidade, a pintura e algum cinema

Isabel Maria Sabino

Resumo


Este texto faz parte da reflexão que acompanha um projeto artístico em curso designado Four seasons, please! - uma série de pinturas e uma instalação - no qual as alterações climáticas são o eixo temático fundamental. Ora se a realidade do mundo, concretamente sob tal perspectiva, implica uma ação urgente, a realidade em pintura requer um questionamento diverso. Por dentro da obra no estúdio, a questão ampla que me coloco aqui é, em suma: como pensar a relação entre a representação da realidade e a pintura no contexto aberto da arte contemporânea?

Palavras-chave


Mudanças climáticas. Realidade. Representação. Pintura contemporânea.

Texto completo:

PDF-PT-portugal

Referências


ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner. Arte Poética I. 1966. Disponível em: . Acesso em: 1 nov. 2017.

BATTCOCK, Gregory (Ed.). Humanism and reality: Thek e Warhol. In: BATTCOCK, G (Ed.). The New Art. New York: E.P. Dutton, 1966.

------. Painting is obsolete. 1969. In ALBERRO, A; STIMSON, B. (Ed.). Conceptual art: a critical anthology. Cambridge/London: The MIT Press, 2000.

BERG, Stephen. Twilight of the images. In: TUYMANS, L. Luc Tuymans. The arena. Ostfildern-Ruit: Hatje Cantz, 2003.

DICK, Philip K. Of Withered Aples. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

DUMAS, Marlene. Sweet Nothings. Notes and texts. London: Tate Publishing, 2015.

FIZ, Simón Marchán. Los años setenta entre los “nuevos medios” y la recuperación pictórica. In: AAVV, España. Vanguardia artística y realidade social: 1936-1976. Barcelona: Editorial Gustavo Gilli, 1976.

LISPECTOR, Clarice. A Paixão segundo G.H. Lisboa: Relógio d’Água, 2013.

MATA, Ana. O apelo. Estudo sobre a vocação. Tese de doutoramento em Belas Artes, 2015. FBAUL. Disponível em: Acesso em: 28 out. 2017.

McEVILLEY, Thomas. On the manner of addressing clouds. In: Art & Discontent: Theory at the Millennium. New York: McPherson & Company, 1993.

MONDRIAN, Piet. Natural Reality and Abstract Reality. An Essay in Trialogue Form 1919-1920. New York: George Braziller, 1995.

-----. Neo-Plasticism: The General Principle of Plastic Equivalence (1920). In: HARRISON & WOOD (Ed.). Art in Theory 1900-1990. An Anthology of Changing Ideas. London: Blackwell, 1998.

PINA, Luís de. BLOW UP ou a ampliação da realidade. Perspectivas. N. 24/25. Dezembro/Março 1968. Lisboa: Editor Maria de Jesus Vassallo dos Santos.

POMAR, Júlio. Notas sobre uma arte útil. Parte Escrita I. 1942-1960. Lisboa: Atelier-Museu Júlio Pomar/Sistema Solar (Documenta), 2014.

ROTHKO, Mark. A realidade do artista. Filosofias da arte. Lisboa: Cotovia, 2007.

SABINO, Isabel. A pintura depois da pintura. Lisboa: FBAUL, 2000.

-----. Uma (in)certa Natureza. In: QUARESMA, J. (ed.) Arte & Natureza, Actas das Conferências. Lisboa: FBAUL, 2009.

SARTRE, Jean-Paul. Une idée fondamentale de la phénomélogie de Husserl: L’intentionalité. Situations-I, N-R.F. Janeiro de 1939.

STOICHITA, Victor. O Efeito Pigmalião. Para uma antropologia histórica dos simulacros. Lisboa: KKYM, 2011.

TÀPIES, Antoni. A prática da arte. Lisboa: Cotovia, 2002.

------. La realidade como arte. Por un arte moderno y progressista. Murcia: Comissió de Cultura Colégio Oficial de Aparejadores y Arquitectos Técnicos/Galería-Librería Yerba/ Consejería de Cultura y Educación de la Comunidade Autónoma, 1989.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.78059

Direitos autorais 2018 Isabel Maria Sabino

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo