Assembly, photography, mirror: Waldemar Cordeiro after concretism

Annateresa Fabris

Resumo


In search of new possibilities for concretism, Cordeiro becomes interested in the “brutal realism” of the urban landscape, in which he detects a creative principle rooted in the dialectical process of the montage. Resulting of this new moment (1964-1965), the “popcretos” are often characterized by the use of photographic images, presented as rhetorical and ideological operations. Used also in later works, photography becomes an instrument to challenge traditional ideas about art, having the transformations arisen by the presence of mass media as horizon.

Palavras-chave


Photography. Collage. Waldemar Cordeiro.

Texto completo:

PDF-EN (English)

Referências


Alloway, Lawrence. The Venice Biennale 1895-1968: from salon to goldfish bowl. London: Faber and Faber, 1969.

ARGAN, Giulio Carlo. Itália. In: VII Bienal de São Paulo: catálogo. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1963, p. 288-289.

BOLTANSKI, Luc. La retórica de la figura. In: BOURDIEU, Pierre (org.). La fotografia: un arte intermedio. México: Editorial Nueva Imagen, 1979, p. 185-212.

BOATTO, Alberto. Pistoletto: dentro/fuori lo specchio. Roma: Fantini Editrice, 1969.

CAMPOS, Augusto de. Waldemar Cordeiro: pontos de partida e de chegada. In: Poesia antipoesia antropofagia & cia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015, p. 278-286.

CORDEIRO, Waldemar. Arte concreta semântica. In: Waldemar Cordeiro. São Paulo: Galeria Atrium, 1964b, s.p.

CORDEIRO, Waldemar. VII Bienal: “Nova Figuração” denuncia a alienação do indivíduo. In: AMARAL, Aracy (org.). Waldemar Cordeiro: uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986a, p. 119.

CORDEIRO, Waldemar. Novas tendências. In: AMARAL, Aracy (org.). Waldemar Cordeiro: uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986b, p. 123-124.

CORDEIRO, Waldemar. Novas tendências e nova figuração. Habitat, São Paulo, n. 77, maio-jun. 1964a, p. 56.

CORDEIRO, Waldemar. Realismo: “musa da vingança e da tristeza”. In: AMARAL, Aracy (org.). Waldemar Cordeiro: uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986c, p. 129-132.

CORDEIRO, Waldemar. Realismo ao nível da cultura de massa. In: AMARAL, Aracy (org.). Waldemar Cordeiro: uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986d, p. 142-143.

COSTA, Helouise. Waldemar Cordeiro e a fotografia. São Paulo: Cosac & Naify/Centro Universitário Maria Antonia da USP, 2002.

D’AUTILIA, Gabriele. L’indizio e la prova: la storia nella fotografia. Milano: La Nuova Italia, 2001.

ECO, Umberto. Opera aperta. Milano: Bompiani, 1967.

ECO, Umberto. El problema de la obra abierta. In: La definición del arte. Barcelona: Ediciones Martínez Roca, 1970, p. 157-164.

FAGIOLO DELL’ARCO, Maurizio. Rapporto 60: le arti oggi in Italia. Roma: Bulzoni, 1966.

FERRAZ, Geraldo. Entre o “Baboeil” e a “arte de arte”. O Estado de S. Paulo, 19 dez. 1964.

FRANCO, Ceres. Opinião 65. In: PERLINGEIRO, Max (org.). Opinião 65: 50 anos depois. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 2015, p. 49-51.

Gosto não se discute (você conhece a Pop art?). Casa e Jardim, São Paulo, n. 123, abr. 1965, p. 50.

GREENBERG, Clement. After abstract expressionism. In: The collected essays and criticism. Chicago: Chicago University Press, 1995, v. 4, p. 121-134.

Instituto Di Tella. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2015.

Instituto Torcuato Di Tella – Universidad Torcuato Di Tella. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2015.

JAYME MAURÍCIO. Cordeiro e o Popcreto. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 10 jan. 1965.

JAYME MAURÍCIO. A pauliceia vanguardista: Popcreto. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 1 jan. 1965.

LONGONI, Ana. Oscar Masotta: vanguardia y revolución en los años sesenta (2005, p. 1-35). Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2015.

MACHADO, Arlindo. A ilusão especular: introdução à fotografia. São Paulo: Brasiliense, 1984.

MARCHÁN FIZ, Simón. Del arte objetual al arte de concepto (1960-1974). Madrid: Ediciones Akal, 1997.

Marta Minujin: “Todo es arte, arte, arte, arte”. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2015.

MASOTTA, Oscar. El “pop-art”. Buenos Aires: Editorial Columba, 1967.

MAURIZI, Elverio. Pop art e ricerca oggettuale a Roma negli anni sessanta. Macerata: Coopedit Macerata, 1981.

MIDDLETON. Michael. Eduardo Paolozzi. In: VII Bienal de São Paulo: catálogo. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1963, p. 240-242.

MONAHAN, Laurie Jean. The new frontier goes to Venice: Robert Rauschenberg and the XXXII Venice Biennale. Vancouver: The University of British Columbia, 1985.

NUNES, Fabrício Vaz. Waldemar Cordeiro: da arte concreta ao “popcreto”. Campinas: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, 2004.

PECCININI, Daisy. Figurações: Brasil anos 60. São Paulo: Itaú Cultural/Edusp, 1999.

PERNA, Raffaella. In forma di fotografia: ricerche artistiche in Italia dal 1960 al 1970. Roma: DeriveApprodi, 2009.

Premio Nacional Internacional Instituto Torcuato Di Tella. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2015.

REIS, Paulo. Arte de vanguarda no Brasil: os anos 60. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

RESTANY, Pierre. Os novos realistas. Trad. Mary Amazonas Leite de Barros. São Paulo: Perspectiva, 1979.

RESTANY, Pierre. Verso l’arte del duemila. Le Arti, Milano, n. 10, out. 1966, p. 49-54.

ROUILLÉ, André. La photographie: entre document et art contemporain. Paris: Gallimard, 2005.

SARTRE, Jean-Paul. L’imaginaire: psychologie phénoménologique de l’imagination. Paris: Gallimard, 1940.

SOUZA, Thana Mara. Ética e estética no pensamento de Sartre. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2014.

STOICHITA, Victor I. L’instauration du tableau. Genève: Librairie Droz, 1999.

STOICHITA, Victor I. A short history of the shadow. London: Reaktion Books, 2011.

VETTESE, Angela. Rotella e il cinema. Milano: Skira, 2002.

VIEIRA, José Geraldo. O dilema figuração-abstração. In: Crítica de arte na revista Habitat. São Paulo: Edusp, 2012, pp. 87-97.

ZATTI, Susanna. Il pop art e l’Italia. In: BOSSAGLIA, Rossana; ZATTI, Susanna. Il pop art e l’Italia. Milano: Mazzotta, 1983, p. 13-22.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.73722

Direitos autorais 2017 Annateresa Fabris

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo