A fotografia contemporânea e seus compartilhamentos pictóricos: antinomias e convergências

Niura Legramante Ribeiro

Resumo


Os compartilhamentos entre fotografia e pintura na arte contemporânea podem apresentar ao menos dois regimes fundacionais para os processos de criação de obras: propor antinomias como descontinuidades entre os conteúdos da representação de imagem e as narrativas verbais a ela associadas, procurando colocá-los em tensão, ou, por outro lado, buscar convergências entre texto e imagem. Pensar de que forma o universo da tradição pictórica serve de arcabouço compositivo para as práticas fotográficas é a proposição para este artigo, por meio de estudos de caso em determinadas obras de Dirnei Prates e Felipe Cama.

Palavras-chave


Fotografia. Pintura. Compartilhamentos. Antinomias. Convergências.

Texto completo:

PDF-PT

Referências


BARRETO, Silvia in After Post.

Disponível em: http://www.felipecama.com/after-post-texto. Acesso em 18 de fevereiro de 2016.

DURAND, Régis. La Experiencia Fotográfica. México: Ediciones Ve S.A. de C.V., 2012.

ELKINS, James. “História da Arte e Imagens que não são arte” in Revista Porto Arte. Porto Alegre, v. 18, n 30, maio, 2011.

MOREL, Gäel (org.) Photojournalisme et Art Contemporain. Paris, Éditions des Archives Contemporaines, 2008.

PICADÉ, Valérie; ARBAÏZAR, Philippe. (orgs.) La confusión de los géneros en fotografía. Barcelona: Gustavo Gili, 2004.

PRATES, Dirnei. Entrevista à autora em 15 de janeiro de 2016.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.73717

Direitos autorais 2017 Niura Legramante Ribeiro

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo