Entre fotografia e pintura, nove possíveis gestos intertextuais (e uma coda)

Laura González Flores

Resumo


O artigo apresenta nove gestos referentes às retroalimentações entre fotografia e pintura desde a arte moderna até a contemporaneidade artística: (1) a disjunção entre pintura e fotografia; (2) o deslizamento do gênero da fotografia usada como pintura; (3) o uso crítico da fotografia como comentário à pintura e crítica autorreflexiva; (4) a fotografia como meio que torna visível (reproduzível) a pintura; (5) a fotografia assumida como pintura ou a cópia fotográfica ligada à aura; (6) a fotografia e a pintura desapegadas do tempo; (7) a "mise en âbime" da reprodução intergenérica e o intercâmbio de estratégias de visibilidade; (8) a confluência da fotografia e da pintura como acesso ao cinema; e, finalmente, (9) a pintura e a fotografia como gêneros desgastados.

Palavras-chave


Fotografia. Fotografia e pintura. Cinema.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.73712

Direitos autorais 2017 Porto Arte



PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ