Prática artística e experiência humana

Luciano Vinhosa Simão

Resumo


Neste artigo, argumento que a singularização do discurso artístico no século XV encorajou os filósofos, no século VXIII, a conceituarem sobre a experiência estética, tomando-a como um tipo diferenciado da experiência comum. A descrição dessa experiência como desinteressada e sem finalidade ocasionou a consolidação progressiva de uma arte autônoma, desembaraçada dos contratos sociais e que se refugiou nos museus. Estes desenvolveram seu espaço físico em conformidade a este pressuposto definitório. Ora, se, ao contrário, entendermos a experiência estética como uma qualquer experiência completa, como Dewey sustenta, nossa compreensão da arte e suas instituições será outra.

Palavras-chave


Experiência estética. Participação. Teor humano.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGAN, G. C. História da arte como história da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BATTCOK, G. A nova arte. São Paulo : Perspectiva, 1975.

BAUMGARTEN, A. G. Esthétique. Paris: Bibliothèque de philosophie et d'esthétique, 1988.

BELTING, H. Le chef-œuvre invisible. Nîmes : Jacqueline Chambron, 2003.

BOURDIEU, P; HAACKE, H. Libre échange. Paris : Seuil, 1994.

CHIPP, H. B. Teorias da arte moderna. São Paulo : Martins Fontes, 1993.

DEWEY, J. Art comme expérience. Pau : Farago, 2005.

FERREIRA, G. (org.) Arte & Ensaios, n 9. Rio de Janeiro : PPGAV/EBA/UFRJ.

HUME, D. Hume. São Paulo : Nova Cultural, pp 333-350. (Col. Os Pensadores)

KANT, I. Crítica da faculdade de julgar. Rio de Janeiro : Forense Universitária, 1993.

VINHOSA, L. Obra de arte e experiência estética, arte contemporânea em questões. Rio de Janeiro : Apicuri, 2010.

VINHOSA, L.; D’ANGELO, M. (org.). Interlocuções: estética, produção e crítica de arte. Rio de Janeiro : Apicuri, 2012.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.44963

Direitos autorais 2017 Luciano Vinhosa Simão

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo