Caminhar: experiência estética, desdobramento virtual

Sandra Rey

Resumo


O artigo aborda os conceitos de migração e mutação pelo viés de um projeto artístico pessoal em que são propostas experiências estéticas relacionadas ao território e à paisagem. As análises se voltam, primeiramente, ao ato de se deslocar enquanto ação artística e a um dispositivo técnico baseado na fotografia digital que permite captar, salvaguardar e ordenar, como memória visual, numerosas “imagens documentos” de paisagem. Em seguida, o objeto de análise é dirigido para experimentações suscetíveis de provocar mutações formais e semânticas nas imagens.

Palavras-chave


Paisagem; deslocamento; arquivo; desdobramento; migração; mutação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.23329

Direitos autorais 2011 Sandra Rey

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo