Salvando as distâncias

Maria José Martínez de Pisón

Resumo


O texto é uma reflexão sobre a natureza da nossa
percepção. A partir da análise de sua estrutura
temporal composta de vários círculos ou níveis
vinculados a nossa memória, dos quais somos
parcialmente conscientes, explora a ideia de
“interface” desenvolvida nos meios digitais
como metáfora de nossa percepção, e como
instrumento que permite no âmbito da
representação a mudança de um modelo
baseado no objeto fechado a outro que requer
a participação do espectador em sua própria
construção.

Palavras-chave


Interfaces; percepção; arte eletrônica; poéticas digitais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.14699

Direitos autorais 2010 Maria José Martínez de Pisón

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo