Palavras originárias e pensamentos visíveis: ambivalência, imagem, criação

Diego Rezende

Resumo


Investigação que tem como objetivo analisar e aprimorar os processos de criação em torno das excitações intelectuais provocadas pela “ambivalência”. Em um primeiro momento, examinaremos o desenvolvimento do conceito de “ambivalência” nos textos psicanalíticos de Sigmund Freud. Para isso, abordaremos seus trabalhos sobre a noção de “inconsciente” e sobre o significado de “palavras originárias”. Em um segundo momento, analisaremos imagens criadas por René Magritte no intuito de explorarmos a “ambivalência” presente em seus “pensamentos visíveis”. E, em um terceiro e último momento, articulando os tópicos anteriores, esboçaremos a possibilidade de delimitarmos uma “poética visual da ambivalência”.

 

Abstract
Research that seeks to analyze and improve the creative processes around the intellectual excitations caused by “ambivalence”. At first, we will examine
the development of the concept of “ambivalence” in Sigmund Freud’s psychoanalytic texts. For this, we will approach your work on the notion of “unconscious”
and on the meaning of “original words”. In a second step, we will analyze images created by René Magritte in order to explore the “ambivalence” present in his “visible thoughts”. And, in a third and last moment, articulating the previous topics, we will outline the possibility of delimiting a “visual poetics of ambivalence”.


Palavras-chave


Ambivalência. Criação. Imagem. Inconsciente. Poética.

Texto completo:

PDF

Referências


APOLLINAIRE, G. As mamas de Tirésias – drama surrealista em dois actos e um prólogo. Tradução de Aníbal Fernandes. Lisboa: Sistema Solar, 2012.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução de Paulo Pinheiro. São Paulo: Editora 34, 2017.

BACHELARD, G. A poética do espaço. In: Bachelard (Os Pensadores) – Seleção de textos de José Américo Pessanha. Tradução de Joaquim José Moura Ramos. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

BRETON, A. Manifestos do surrealismo. Tradução de Sergio Pachá. Rio de Janeiro: Nau, 2001.

CHAUI-BERLINCK, L. O inconsciente. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2014.

FREUD, S. Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia (“O caso Schreber”), Artigo sobre técnica e outros textos (1911-1913). Obras completas – Volume 10. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010a.

FREUD, S. Introdução ao narcisismo, Ensaios de metapsicologia e outros textos (1914-1916). Obras completas – Volume 12. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010b.

FREUD, S. O Eu e o Id, “Autobiografia” e outros textos (1923-1925). Obras completas – Volume 16. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

FREUD, S. Totem e tabu, Contribuição à história do movimento psicanalítico e outros textos (1912-1914). Obras completas – Volume 11. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

FREUD, S. Observações sobre um caso de neurose obsessiva (“O homem dos ratos”), Uma recordação de infância de Leonardo da Vinci e outros textos (1909-1910). Obras completas – Volume 9. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

FREUD, S. A interpretação dos sonhos. Tradução do alemão de Renato Zwick. Porto Alegre: L&PM, 2016.

HELDER, H. Ou o poema contínuo. São Paulo: A Girafa, 2006.

LACAN, J. O seminário, livro 20 – Mais, ainda. Tradução de MD Magno. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

LISPECTOR, C. Todos os contos. Rio de Janeiro: Rocco, 2016.

MAGNO, MD. O halo bífido do inconsciente. In: TRANZ: revista de estudos transitivos do contemporâneo. Nº 5, 2010.

MAGNO, MD. ZIG/JAC: MAG – Razão de um percurso. Rio de Janeiro: Novamente, 2015.

MERLEAU-PONTY, M. O Visível e o Invisível. Tradução de José Artur Gianotti e Armando Mora d’Oliveira. São Paulo: Perspectiva, 2012.

NUNES, B. Introdução à filosofia da arte. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

OSTROWER, F. Criatividade e processos de criação. Petrópolis: Vozes, 2014.

PAQUET, M. Magritte. Tradução de Lucília Filipe. Köln: Taschen, 2000.

VALÉRY, P. Lições de poética. Tradução de Pedro Sette-Câmara. Belo Horizonte: Editora Âyiné, 2018.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.106475

Direitos autorais 2020 Diego Rezende

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo