Salve Santos Negros: curadoria, temporalidades e arte colonial

Emerson Dionisio Gomes de Oliveira

Resumo


Este artigo examina as dimensões narrativas e os regimes temporais perceptíveis na exposição Salve Santos Negros, com curadoria compartilhada do Rinaldo Pereira dos Santos e Dió Diniz, e realizada pelo Museu de Arte Sacra de Pernambuco, entre 2018 e 2019. Tal exposição nos oferece a oportunidade de conhecer operadores da prática curatorial que ativam preceitos e relações étnico-raciais, artísticos e históricos importantes para calcular e narrar o passado em espaços museológicos. Elegemos um aspecto crucial da curadoria: sua capacidade de tencionar regimes de historicidade distintos num processo ênfase nas narrativas históricas voltadas para a arte colonial, arte europeia dos seiscentos e a arte contemporânea.


Palavras-chave


Exposição. Arte sacra. Curadoria. Regimes de Historicidade. Albert Eckhout.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Cleide. Santos negros com pouca visibilidade na Igreja Católica, Jornal do Comércio, Recife, 17 de junho de 2018. Disponível: ˂https://jc.ne10.uol.com.br/canal/cidades/geral/noticia/2018/06/17/santos-negros-com-pouca-visibilidade-na-igreja-catolica-343612.php˃. Acesso em maio de 2020.

BAUMGARTEN, J. Sistemas de Visualização: Da Perspectiva Central à Percepção Emocional. Nova Abordagem à Cultura Visual entre a Europa e a América Latina durante o início do Período Moderno, Revista Chilena de Antropologia Visual, nº4, jul.2004.

CHITUNDA, PAULO ALEXANDRE SICATO. Entre Missas e Batuques: Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos em Recife, Goiana e Olinda - Século XVIII. Mestrado em História. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2014.

CERTEAU, M.De. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

FIUME, G. Antônio Etópe e Benedito, o mouro: o escravinho Santo e o Preto eremita, Afro-Ásia, nº40, 2009, p.51-104.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de presença. O que o sentido não consegue transmitir. Trad: Ana Isabel Soares. Rio de Janeiro: Contraponto; Editora PUC-Rio, 2010.

HERBEL, D., The Relationship of the African Orthodox Church to the Orthodox Churches and its Importance for Appreciating the Brotherhood of St. Moses the Black, Black Theology An International Journal, vol. 8, ed. 1, April 2010, p.10-31.

HARTOG,F. Regimes de historicidade. Presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

HOORNAERT, E. História da Igreja no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2008.

LEÃO, R.C. A fé transformada em arte. In: MUSEU DO ESTADO DE PERNAMBUCO. São Paulo: Banco Safra, 2003.

MARZIALE, N.P. Instituições Experimentais de Arte na Europa nos anos noventa e dois mil: contextualização, conflitos e inspiração. MODOS. Revista de História da Arte. Campinas, v. 3, n. 3, p.24-43, set. 2019. Disponível em: ˂https://www.publionline.iar.unicamp.br/ index.php/mod/article/view/3879˃. Acesso em abril de 2020.

MASON, Peter. Troca e deslocamento nas pinturas de Albert Eckhout de sujeitos brasileiros, Estudos de Sociologia, Revista. do Prog .de Pós-graduação em Sociologia da UFPE, v. 7, n. 1,2, p. 23 1-249

MELLO E SOUZA, Marina. Catolicismo Negro no Brasil: Santos e Minkisi, uma reflexão sobre miscigenação cultural, Afro-Ásia, nº28, 2002, p.125-146.

MENEZES, J.L.da M. Ainda chegaremos lá: história da Fundarpe. Recife: Fundarpe, 2008.

LOPES, Inês Afonso - A Memória das Imagens. Revista da Faculdade de Letras. Ciências e Técnicas do Património. Porto, vol. IX-XI, 2010-2012, pp. 206-222.

OLIVEIRA, A. Devoção e identidades: significados do culto de Santo Elesbão e Santa Efigênia no Rio de Janeiro e nas Minas Gerais no Setecento, Topoi, vol.7, nº12, jan-jun. 2006, p.60-115.

OLIVEIRA, A. Santos mulatos y negros en la América portuguesa: Catolicismo, esclavitud, mestizaje y el color de las jerarquías, Studia Historica: Historia Moderna, 38(1): 65-93, 2016. Disponível em: ˂https://revistas.usal.es/index.php/Studia_Historica/article/view/14528˃. Acesso em abril de 2020.

OLIVEIRA, E.D.G. Uma coleção de sentidos: objetos religiosos como obras de arte em museus. In: COUTO, M; MALTA, M.; OLIVEIRA, E.. (Org.). Histórias da arte em museus. Rio de Janeiro: Rio Books, 2020, p. 46-57.

OLIVEIRA, M.A.R. Escultura no Brasil colonial. ARAUJO, E. (org.). O Universo mágico do Barroco brasileiro. São Paulo: SESI, 1998.

PAINE, C. Religious Objects in Museums. Private Lives and Public Duties. New York; London: Bloomsbury Publishing, 2013.

PENHA, C.T.da. Museu de Arte Sacra de Pernambuco: seu histórico e seu acervo. Dissertação de Mestrado. Universidade Católica de Pernambuco. Programa de Pós-graduação em História, 2019.

PHAF-RHEINBERGER, I. Science and art in the “Dutch Period” in Northeast Brazil: The representation of cannibals and Africans as allies overseas, Circumscribere. International Journal for the History of Science, nº7, 2009, p-37-47.

PLOEG, R. Depoimento do Artista sobre a série Echhout – Nativos. Espaço Cultural Bandepe, 2002. Disponível em: ˂https://www.arteducacao.pro.br/roberto-ploeg.html˃; acesso em maio de 2020.

PORTAL NOVA+. Santos Negros: Maspe lança exposição inédita em Pernambuco. Publicação online, 19 de novembro de 2018. Disponível em: ˂https://novamais.com/noticias/54619/santos-negros-maspe-lanca-exposicao-inedita-em-pernambuco˃. Acesso em maio de 2020.

QUINTÃO, Antonia Aparecida. Lá Vem o Meu Parente: as irmandades de pretos e pardos no Rio de Janeiro e em Pernambuco. São Paulo: Annablume, 2005.

SCARANO, Julita. Devoção e Escravidão: a irmandade de nossa senhora do rosário dos pretos no distrito diamantino no século XVIII. 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1978.

SILVA, Maria de Jesus Santana. Irmandades de Homens Pretos de Goiana/PE: Núcleos de Táticas de Controle Social das Autoridades Católicas e Civis. In: Anais do XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, Salvador, UFBA, 2011.

SOARES, Mariza de Carvalho. Devotos da cor. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.104511

Direitos autorais 2020 Emerson Dionisio Gomes de Oliveira

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo