Psicologia e etologias: algumas contribuições de Deleuze, Haraway e Despret

Dolores Galindo, Danielle Milioli

Resumo


Este artigo, de natureza teórica, tem como objetivo abordar algumas contribuições da Filosofia da Diferença de Gilles Deleuze e Félix Guattari em conjunção com Donna Haraway e Vinciane Despret, autoras do campo das Epistemes feministas dos estudos em Ciência e Tecnologia. Para tal, selecionamos algumas obras dos referidos autores e autoras, buscando extrair observações sobre animais, sinalizando singularidades e conexões, bem como desdobramentos para pensar um projeto ético não fundado em diferenças categoriais.

 


Palavras-chave


Animais; Psicologia, Etologia.

Texto completo:

PDF

Referências


BOGUE, R. Deleuze and Guattari and the Future of Politics: Science Fiction, Protocols and the People to Come. Deleuze Studies, v. 5, p. 77-97, 2011.

DELEUZE, G. Espinoza: Filosofia Prática. São Paulo: Escuta, 2002.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol 4. (S. Rolnik, Trad.). São Paulo: Editora 34. (Original publicado em 1925-1995), 1997.

DELEUZE, G.; PARNET, C. Diálogos. Trad. Eloisa Araújo Ribeiro, São Paulo: Escuta, 1998.

DESPRET, V. The Becomings of Subjectivity in Animal Worlds. Subjectivity, n. 23, p. 123-139, 2008a.

DESPRET, V. El Cuerpo de Nuestros Desvelos. Figuras de la antro-zoo-génesis (pp. 229-261). In: SÁNCHEZ-CRIADO, T. (Org.) Tecnogénesis: la construcción técnica de las ecologías humanas. Madrid: Antropólogos Americanos, 2008b.

DESPRET, V. Os Dispositivos Experimentais. Fractal, v. 23, n. 1, p. 43-58, Jan./Abr, 2011a.

DESPRET, V. Controvérsias: pesquisa com não-humanos. Parte I: do espaço de equilíbrio ao "pensar pelo meio". Os cratéropes écailles. Pesquisas e Práticas Psicossociais, v. 6, n.2, São João del-Rei, 163-169, Ago/Dez, 2011b.

DESPRET, V. O que as ciências da etologia e da primatologia nos ensinam sobre as práticas científicas? Fractal: Revista de Psicologia, v. 23, n. 1(jan./abr.), p. 59-72, 2011c.

DESPRET, V. Experimentar a Disseminação. Texto apresentado no Colóquio As Ciências das Emoções e a Clínica na Contemporaneidade. Rio de Janeiro: UERJ, 2011d.

DESPRET, V. Ethology between Empathy, Standpoint and Perspectivism: the case of the Arabian babblers, 2010. Disponível em: Acesso em: 12/07/2013.

DESPRET, V. Il s'agit vraiment d'agir ensemble. Le Monde, 19 de outubro, p. 1-3, 2013.

DESPRET, V.; STENGERS, I. Les faiseuses d’histoires: Que font les femmes à la pensée? Paris: Editora La Découverte: Les Empêcheurs de penser en rond parution, 2012.

DESPRET, V. What would animals say if we asked the right questions? Minneapolis: University of Minnesota Press, 2016.

HARAWAY, D. Primate Visions: Gender, Race, and Nature in the World of Modern Science.: Nova Iorque e Londres: Routledge, 1989.

HARAWAY, D. A game of cat's cradle: science studies, feminist theory, cultural studies. Configurations, v. 1, p. 59-71, 1994.

HARAWAY, D. Ciencia, cyborgs y mujeres: la reinvencion de la naturaleza. Madrid: Ediciones Cátedra. Universitat de Valencia, Instituto de La mujer, 1995a.

HARAWAY, D. Saberes Localizados: a Questão da Ciência para o Feminismo e o Privilégio da Perspectiva parcial. Cadernos Pagu, v.5, p. 07- 41, 1995b.

HARAWAY, D. Las promesas de los monstruos: Una politica regeneradora para otros inapropriables. Politica y Sociedad, v. 30, p. 121-63, 1999.

HARAWAY, D. The Companion Species Manifesto: Dogs, People, and Significant Otherness. Chicago: Prickly Paradigm Press, 2003.

HARAWAY, D. Testigo Modesto Segundo Milenio. Hombrehembra Conoce Oncoratón "Feminismo y Tecnología". Barcelona, UOC, 2004.

HARAWAY, D. Speculative Fabulations for Technoculture's Generations: Taking Care of Unexpected Country , 2007. Disponível em: < http://www.patriciapiccinini.net/essay.php > Acesso em: 19/09/2010.

HARAWAY, D. J. When species meet. Posthumanities. V. 3. London: University of Minnesota Press: Minneapolis, 2008.

HARAWAY, D. A partilha do sofrimento: relações instrumentais entre animais de laboratório e sua gente. Horizontes Antropológicos, v.17, p. 27-64, 2011.

HARAWAY, D. Anthropocene, Capitalocene, Plantationocene, Chthulucene: Making Kin Environmental Humanities, v. 6, p. 159-165, 2015.

HARAWAY, D. [et al]. Anthropologists Are Talking: About the Anthropocene. Ethnos, p 1–30, 2015.

HARAWAY, D. Antropoceno, Capitaloceno, Plantationoceno, Chthuluceno: fazendo parentes. Vulnerabilidades, v. 3, n.5, 2006. Tradução de Susana Dias, Mara Verônica e Ana Godoy. Disponível em Acesso em: 10 de agosto de 2016.

HARAWAY, D.; AZEVEDO, S. Companhias multiespécies nas naturezaculturas: uma conversa entre Donna Haraway e Sandra Azerêdo (pp. 389-417). In: MACIEL, M. E. (Org.) Pensar/escrever o animal: ensaios de zoopoética e biopolítica Florianópolis: Editora da UFSC, 2011.

LATOUR, B. Foreword: The Scientific Fables of an Empirical La Fontaine. In: DESPRET, V. What would animals say if we asked the right questions? Minneapolis: University of Minnesota Press, 2016.

LISPECTOR, C. Laços de Família. Contos. Editora Rocco, [1960]1998.

MORAES, M. PesquisarCOM: política ontológica e deficiência visual. In: MORAES, M.; KASTRUP, V. (Orgs.) Exercícios de ver e não ver: arte e pesquisa COM pessoas com deficiência visual (pp.15-31) Rio de Janeiro: Nau, 2010.

MASSUMI, B. O que os animais nos ensinam sobre política. São Paulo: N-1 Edições.

PELBART, P. P. A Nau do Tempo-Rei: 7 ensaios sobre o Tempo da Loucura. Rio de Janeiro: Imago, 1993.




DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.89736

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X