ANÁLISE DO VOCACIONAL: RECRIANDO UMA PSICOLOGIA COM FAVELAS, ESCOLHAS, JOVENS

Thiago Colmenero Cunha, Camila Moreira e Crespo, Patrick Silva Botelho, Laiza da Silva Sardinha

Resumo


O artigo traz reflexões sobre o cerceamento de escolhas tanto em instituições educacionais quanto em territórios populares que possuem conflitos armados, questionando o papel da psicologia em orientar, indicar, direcionar vocações sem se questionar ética e politicamente sobre as implicações dessas intervenções. Aposta-se em outra forma de trabalho, designada Análise do Vocacional, com uma possibilidade preocupada com questões contemporâneas como o território trabalhado, os jovens encontrados no grupo, o cenário político-econonimo do país. O resultado aparece a partir da compreensão dos critérios elencados na tomada de decisões e do exercício crítico da participação política na sociedade, visando um processo de protagonização e emancipação dos alunos enquanto cidadãos criadores, recriadores e pertencentes a um território de uma singular diversidade como o Complexo da Maré.


Palavras-chave


Psicologia; Grupo; Escolhas; Desindividualização; Favela

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: LDB. Lei nº 9394/96. Brasília.

______. (1998). Lei nº 7980, de 12 de agosto de 1988.

Corbisier, C. (2011). Grupos e Criatividade: Para uma Clínica mais Humana e Solidária. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Cunha, T. C. (2014). Diferença como possibilidade, encontro como potência: atuação da Psicologia em uma organização não governamental no Complexo da Maré. Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia em Psicologia, Instituto de Psicologia. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Foucault, M. (2011). Vigiar e Punir: Nascimento da prisão. Rio de Janeiro: Vozes.

Freire, P. (2016). Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra.

Frotté, M. D. (2001). Percursos da Orientação Vocacional no Brasil. Em: Analítica do vocacional: percursos e derivas de uma intervenção. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Niterói: Universidade Federal Fluminense.

Lourau, R. (1993). Análise Institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ.

Malito, D, M. D. F. Ou Isto ou Aquilo: dos “falsos problemas” à criação de um campo problemático: Encomendas de Orientação Vocacional em análise. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Niterói: Universidade Federal Fluminense.

Meza, A. P. S. (2013). Cartografando processos de criminalização nas relações cotidianas: uma aposta no encontro com a alteridade. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Redes da Maré (Org). (2014). Censo de Empreendimentos Maré. Rio de Janeiro: Observatório de Favelas. Disponível em: http://redesdamare.org.br/wp-content/uploads/2014/07/GuiaEmpreendedores_FINAL_18JUL.pdf

______. (2017). Boletim Direito à Segurança Pública na Maré. Rio de Janeiro: Redes da Maré. Disponível em: http://redesdamare.org.br/blog/seguranca-publica/boletim-direito-a-seguranca-publica-na-mare/

Sparta, M. (2003). O desenvolvimento da orientação profissional no Brasil. Rev. bras. orientac. prof, v.4, n.1-2, São.




DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.74396

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X