A idade um dispositivo. A geração como performativo. Provocações discursivo-desconstrucionistas sobre corpo-gênero-sexualidade

Fernando Pocahy

Resumo


Este ensaio é resultado de (três) trabalhos reunidos na problematização das biopolíticas contemporâneas, tomando o dispositivo da idade nas tramas do gênero e da sexualidade. A reunião destes (três) estudos tem como objetivo provocar olhares desviados sobre juventude e velhice, convocando movimentos de reversibilidade da marcação dos saberes prescritivo-normativos sobre a performatividade geracional. O trabalho arrisca tensionamentos e provocações acerca dos movimentos de objetificação do corpo, através da aposta conceitual da idade como um dispositivo e da geracionalidade como performatividade

Palavras-chave


Gênero, Sexualidade, Geração, Performatividade, Biopolítica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.31539

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X