Indústria Cultural: líder glamourizado que sujeita indivíduos à condição de massa

Regina Peres Christoffolli Abeche, Rodrigo Daniel Trevizan, Anne Caroline Alves Peres

Resumo


Este trabalho objetiva relacionar o conceito de indústria cultural, cunhado por Theodor Adorno, e a sua relação com o líder/tirano anunciado no texto Psicologia das Massas e Análise do Eu, de Sigmund Freud, contextualizando-os na sociedade econômica atual. Para essa análise, foram contempladas as características do sistema neoliberal, a organização familiar atual, sendo que esta é uma das principais instituições intermediárias entre os indivíduos e o seu meio cultural. Esta  análise permitiu identificar um desamparo dos indivíduos nesta atual sociedade devido ao  consumismo e a concomitante  valorização da Mercado(ria) em detrimento do humano.


Palavras-chave


Desamparo; Cultura; Teoria Crítica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.21501

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X