Saúde Mental, Narrativas e Encarceramento: A Alteridade como Condicionante da Pesquisa

Henrique Caetano Nardi, Neuza Maria de Fátima Guareschi, Adolfo Jesiel Siebra, Francisco Valberdan Pinheiro Montenegro, Giovana Barbieri Galeano

Resumo


Editorial

Texto completo:

PDF PDF

Referências


Benjamin, W. (1987). Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Editora Brasiliense.

Carvalho, S. R., Andrade, H. S., Marçon, L., Costa, F. D., & Yasui, S. (2020). Nosso “futuro psiquiátrico” e a (bio)política da Saúde Mental: diálogos com Nikolas Rose. Interface - Comunicação, Saúde, Educação [online], 24 (e190732), 1-14. Doi: https://doi.org/10.1590/Interface.190732>

Castro-Gomez, S. (2005). Ciências sociais, violência epistêmica e o problema da 'invenção do outro'". In L. Edgardo (Org.), A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais, perspectivas latino-americanas. (pp. 87-95). Buenos Aires: Clacso.

Ferreira, A. A. L., Machado, F. M., & Figueredo, B. F. (Orgs.). (2020). Governamentalidade e práticas psicológicas: a gestão pela liberdade. Rio de Janeiro: NAU Editora.

Galvão, C. A. (2019). “Entre o Corte da Espada e o Perfume da Rosa”: Proibicionismo, Culturalismo Racial e Seletividade Jurídicomidiática da Guerra às Drogas na Zona Latinoamericana. Dissertação (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos Latinoamericanos). Recuperado a partir de: encurtador.com.br/oINTZ

Hadler, O. H. (2010). Nas trilhas de João e Maria: a produção do sujeito jovem entre práticas de institucionalização, políticas públicas e formas de governo. Dissertação (Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Psicologia). Recuperado a partir de: https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/4864/1/000422365-Texto%2bCompleto-0.pdf

Hadler, O. H. (2017). Biografias malditas: experiências narrativo-ontológicas entre psicologia e segurança. (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional). Recuperado a partir de: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/166253/001046155.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Haraway, D. (1995). Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu, (5), 7–41. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1773

Lyotard, J.-F. (2009). A Condição Pós-moderna. 12a. ed. Rio de Janeiro: José Olympio.

Prestes, T. K. A. (2017). A História do Homo Psicoativus: Uma Análise Arqueogenealógica da Redução de Danos. Dissertação (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Psicologia). Recuperado a partir de: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/24873/1/2017_dis_tkaprestes.pdf

Rose, N. S. (2019). Our psychiatric future: the politics of mental health. Cambridge: Polity.

Szuchman, K. S., Lazzarotto, G. D. R., & Palombini, A. L. (2019). Construção de testemunhos de violência de estado: exercício político da formação em psicologia. Revista Psicologia Política, 19(46), 422-434. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2019000300004&lng=pt&tlng=pt.




DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.116918

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X