A organização curricular na escola de educação integral: o instituído e o instituinte

Pedro Ganzeli, Cristiane Machado, Rosane Garcia Dorazio Nogueira, Carolina da Silva Costa

Resumen


Esse artigo tem como objetivo descrever e examinar a trajetória de organização curricular de uma unidade escolar de ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino de Campinas/SP que, de escola de tempo parcial, foi transformada em escola de educação integral. Para tanto, apresenta-se as normativas que orientam a política de educação integral na Rede Municipal de Ensino, com os objetivos de compreender o projeto societário que a sustenta e de analisar as diretivas sobre a nova organização curricular para a escola de educação integral. Em seguida, reflete-se sobre o caminho trilhado pela escola em questão para o atendimento curricular da educação integral, ponderando-se as iniciativas empreendidas entre o instituído e o instituinte da implementação da educação integral. Conclui-se que a organização curricular foi estruturando-se e instituindo-se pela ação dos sujeitos que atuam, no dia a dia da escola, na direção da formação do sujeito de direito. Os consensos e os conflitos emanados deste processo foram incorporados como próprios do fazer político pedagógico da equipe gestora, promovendo a gestão democrática e o planejamento participativo.

Palabras clave


Educação Integral; Organização Curricular; Escola Pública

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


Copyright (c) 2018 Políticas Educativas

ISSN Electrónico: 1982-3207

Qualis/Capes: Educação B2

 

Periodicidad – Semestral

 

La recepción de artículos se caracteriza por su flujo continuo sin que sea posible preveer la fecha de su publicación.


This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY-NC 4.0).