Os professores da educação básica no Brasil: brancos e precários?

Selma Borghi Venco, Flávio Bezerra de Sousa

Resumen


O presente artigo visa caracterizar os docentes da educação básica vinculados às redes estaduais de todo o país e Distrito Federal, exceto educação de jovens e adultos e ensino profissional, quanto às formas de contratação e as vinculações possíveis segundo sexo, idade e cor. De caráter documental, a pesquisa sistematizou os microdados do Censo Educacional na série histórica compreendida entre 2011 e 2019 e organiza variáveis capazes de verificar algumas hipóteses. Constata-se que há uma tendência geral no país de reduzir o número de contratações de docentes via concurso público, pois cresce expressivamente, desde 2011, formas mais flexíveis nas condições para admissão. Confirma-se, mais uma vez, a feminização da profissão e chama a atenção o fato da grande maioria autodeclarar-se branca em todo o país.

Palabras clave


professores; precariedade; política educacional

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))


Copyright (c) 2020 Selma Borghi Venco, Flávio Bezerra de Sousa

ISSN Electrónico: 1982-3207

Qualis/Capes: Educação B2

 

Periodicidad – Semestral

 

La recepción de artículos se caracteriza por su flujo continuo sin que sea posible preveer la fecha de su publicación.


This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY-NC 4.0).