Gilberto Freyre: Adaptação, Mestiçagem, Trópicos e Privacidade em Novo Mundo Nos Trópicos

Lilia Moritz Schwarcz

Resumo


O objetivo desse artigo é produzir uma reflexão crítica sobre a produção de Gilberto Freyre, mais verticalizada em dois aspectos. Em primeiro lugar buscar-se-á entender a seleção feita por esse antropólogo de uma certa mestiçagem e adaptação cultural, símbolos da  singularidade brasileira. Em segundo lugar, se procura entender de que maneira esse tipo de interpretação desloca a análise de fenômenos mais sociais e econômicos, investindo profundamente na esfera privada. Como se costuma dizer, Freyre teria descrito a escravidão brasileira, tendo como foco apenas os cativos domésticos. Para tanto, se começará com a análise do clássico Casa Grande &Senzala, mas a insistência se dará na interpretação do livro Novo Mundo nos trópicos, obra em que o estudioso procura sintetizar suas conclusões para um público estrangeiro. Aí estariam condensadas as suas máximas e grandes linhas de interpretação.


Texto completo:

PDF