Análise da fragilidade ambiental na bacia do rio Queima-Pé, Tangará da Serra, MT

Rogerio G. L. GOUVEIA, Edinéia A. S. GALVANIN, Sandra M. A. S. NEVES, Ronaldo J. NEVES

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar a fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Queima-Pé, localizada no município de Tangará da Serra, estado de Mato Grosso (Centro-oeste, Brasil), para subsidiar ações de planejamento ambiental. Para a caracterização da área de estudo foram utilizadas cartas temáticas de geomorfologia, pedologia, pluviosidade, uso da terra e cobertura vegetal. A metodologia adotada foi operacionalizada com o software ArcGis da Esri. A bacia do Rio Queima-Pé apresenta 11% da área com fragilidade ambiental alta, em decorrência do uso da terra que oferece baixa proteção ao solo. Conclui-se que a utilização da terra com pastagens e cana de açúcar em solo argissolo merece atenção especial, pois estes apresentam alto teor de areia em sua composição, favorecendo a ocorrência de processos erosivos.

Palavras-chave


fragilidade ambiental, geotecnologias, bacia hidrográfica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.78115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br