Intensidade da atividade tectônica na porção emersa da Bacia Paraíba e embasamento cristalino adjacente, Nordeste do Brasil

Clódis O. ANDRADES FILHO, Dilce F. ROSSETTI

Resumo


Estudos realizados em diferentes contextos geomorfológicos da Terra têm demonstrado a eficácia da aplicação de dados geomorfométricos extraídos a partir de modelos digitais de elevação para a identificação de feições do terreno sugestivas de deformação tectônica. Este estudo aplica índices geomorfométricos na avaliação da intensidade tectônica de depósitos sedimentares da porção emersa da Bacia Paraíba e do embasamento cristalino adjacente, nordeste do Brasil. A partir da base digital da rede de drenagem e do modelo digital de elevação da Shuttle Radar Topography Mission (SRTM) foram empregados os índices: relação declividade-extensão (RDE), fator assimétrico (Af), integral hipsométrica (Hi) e sinuosidade de frente de montanha (Smf). Os resultados possibilitaram distinguir e espacializar classes de intensidade de deformação tectônica por meio do índice de atividade tectônica relativa (Iat). Os dados revelaram tectonismo mais intenso em unidades sedimentares neógenas e quaternárias localizadas na porção nordeste da área estudada.


Palavras-chave


índices geomorfométricos, Neógeno, Quaternário, SRTM.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.78114

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.


Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br