Dunas frontais de Xangri-Lá, litoral Norte do RS: inventário, classificação e escolha de áreas prioritárias ao manejo

Luiz L. C. A. Tabajara, Nelson L. S. Gruber, Luana C. Portz

Resumo


A necessidade do município de Xangri-Lá (RS) de elaborar o seu Plano de Manejo de Dunas ensejou a construção deste método para o gerenciamento costeiro ativo de setores prioritários ao manejo. Entre setembro e outubro de 2005, o estudo diagnóstico se apropriou de técnicas clássicas da morfodinâmica praial, morfologia e ecologia das dunas, complementadas com a obtenção de uma matriz de dados ambientais e de padrões urbanísticos (checklist) para definição de índices de vulnerabilidades (IV%). A matriz das variáveis empregadas na medição e cálculo dos IV% foi submetida à análise multivariada, resultando na classificação de cinco regiões costeiras com características similares. De um total de 40 variáveis usadas, 12 se destacaram como as mais importantes e suficientes para classificar os clusters. O risco de erosão e degradação das dunas frontais aumentou com a pressão de uso e redução das dunas frontais em razão do avanço da urbanização sobre as áreas de maior mobilidade de areia, o que poderá acentuar o panorama geológico natural de erosão atualmente existente. O inventário das dunas identificou 67 % dos perfis em erosão por processos de ondas e deflação eólica, 25 % com estabilidade e um perfil afetado pela urbanização.

Palavras-chave


vulnerabilidade de dunas; perfis morfo-ecológicos; manejo de dunas

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.35812

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br