Assembléias de foraminíferos e tecamebas associadas a análises sedimentológicas e microbiológicas no delta do rio Paraíba do Sul, Rio de Janeiro, Brasil

Lazaro L.M. LAUT, Frederico S. SILVA, Alberto G. FIGUEIREDO JR, Vanessa M. LAUT

Resumo


Três setores ambientais foram definidos no delta do rio Paraíba do Sul, localizado no norte do estado do Rio de Janeiro, com base em assembléias de foraminíferos e tecamebas além de análises sedimentológicas e microbiológicas. A análise em DCA demonstrou que o carbono bacteriano e a concentração de sedimentos finos foram as análises ambientais mais influentes na distribuição das assembléias. Setor I - composto dominantemente por espécies de foraminíferos aglutinantes, índice de diversidade variável, atividade metabólica bacteriana em aero e anaerobiose, sedimentação areno-siltosa; Setor II - composto por assembleias mistas de foraminíferos e de tecamebas, apresentando os maiores valores de diversidade, atividade metabólica bacteriana em algumas regiões em aerobiose e sedimentação arenosa pobremente selecionada; Setor III - caracterizado pela ocorrência de somente tecamebas, com altas concentrações de carbono bacteriano e sedimentação dominantemente arenosa pobremente selecionada. Este setor representou o ambiente fluvial. Os resultados refletiram o comportamento hidrodinâmico da área e podem ser utilizados em estudos para diagnóstico ambiental e vulnerabilidade deste ecossistema, além de poder ser utilizados como base em estudos paleoambientais do delta.

Palavras-chave


foraminíferos; tecamebas; atividade bacteriana; dinâmica ambiental; delta do rio Paraíba do Sul

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.35162

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br