Coeficientes de distribuição de elementos-traço em clinopiroxênio e plagioclásio de sills basálticos da Formação Serra Geral, Brasil

Leonardo C. RENNER, Léo A. HARTMANN, Wilson WILDNER, Hans-Joachim MASSONNE, Thomas THEYE

Resumo


A utilização de técnicas de microanálise (microssonda eletrônica - EPMA e ablação a LASER em espectrômetro de massa com plasma indutivamente acoplado - LA-ICP-MS) de elementos maiores, traços e terras raras em minerais ígneos amplia o conhecimento do coeficiente de distribuição “D” em porções de núcleo, intermédio e borda do cristal. Cristais de clinopiroxênio e plagioclásio de sills toleíticos da Formação Serra Geral, Bacia do Paraná, Brasil, possuem correlações positivas entre muitos elementos maiores e traços. O plagioclásio possui em seu núcleo concentrações de SiO e Na O (peso %) 2 2 que aumentam para a borda e concentrações de Al O e CaO (peso %) que diminuem do núcleo para a 2 3 borda do cristal. Isto é corroborado pelas mesmas variações dos coeficientes de distribuição de Sr e Eu em decorrência de substituições destes elementos, nas posições estruturais do Na no plagioclásio. O clinopiroxênio mostra decréscimo nos conteúdos de MgO, Al O e CaO (peso %) do núcleo para a borda, 2 3 diminuição dos D de Ni, Zn e V e aumento das concentrações de FeO (peso %) do núcleo para a borda total relacionados com o aumento do D de Sc, Y e ETR pesados. Este trabalho é inovador, pois apresenta o estudo de coeficientes de distribuição de elementos traços com controle espacial das análises, controlando- se desta forma, a influência de inclusões, fraturas e zoneamentos composicionais.

Palavras-chave


LA-ICP-MS; EPMA; coeficiente de distribuição; clinopiroxênio; plagioclásio; Formação Serra Geral

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.26381

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br