Evolução geoquímica de peridotitos e piroxenitos do Manto Litosférico Subcontinental do vulcão Agua Poca, Terreno Cuyania, Argentina

Tiago Luis Reis JALOWITZKI, Rommulo Vieira CONCEIÇÃO, Yuji ORIHASHI, Gustavo Walter BERTOTTO, Shun'ichi NAKAI, Manuel Enrique SCHILLING

Resumo


O manto litosférico subcontinental (MLSC) do terreno Cuyania está representado em xenólitos peridotíticos e piroxeníticos anidros da fácies espinélio hospedados em basaltos alcalinos pleistocênicos do vulcão Agua Poca, Província Basáltica Andino-Cuyana, Argentina. Os xenólitos manté- licos do vulcão Agua Poca são depletados, mas é possível identificar a influência de processos metassomáticos através do enriquecimento em elementos incompatíveis devido à interação com fluidos aquosos em um ambiente de extra back-arc continental. A composição geoquímica das amostras estudadas mostra correlação negativa entre os principais óxidos vs. #Mg, e padrão empobrecido em elementos incompatíveis em relação ao Manto Primitivo (MP). Com base em cálculos de fusão parcial em equilíbrio não modal é possível atribuir ao MLSC abaixo do terreno Cuyania taxas de fusão de 1 a 10% a partir do Manto do tipo MORB Depletado e de 8 a 17% a partir do Manto Primitivo. Curvas de mistura calculadas para o resíduo de fusão do MP/MMD com a composição de fluidos/sedimentos derivados de ambientes de subducção indicam interação do manto com até 3% de fluidos/sedimentos. As razões 87 Sr/ 86Sr (0,702874 - 0,704999, com média de 0,704035) são muito similares àquelas definidas para peridotitos com fonte tipo OIB e estão próximas às definidas para o Manto Depletado (DM; 87Sr/ 86Sr = 0.7023 to 0.7032). Os xenólitos mantélicos do vulcão Agua Poca têm razões 87Sr/ 86Sr inferiores àquelas definidas para peridotitos metassomatizados (usualmente >0,705). As razões de Nb/Ta sugerem a presença de um reservatório eclogítico refratário subductado, que por fusão parcial gerou líquidos alcalinos/carbonatíticos com razões Nb/Ta supercondríticas.


Palavras-chave


Xenólitos mantélicos ultramáficos; Manto Litosférico Subcontinental; metassomatismo mantélico; disjunção da razão Nb/Ta; Patagônia.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.22656

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br