Estudo da Lagoa dos Patos

JOSÉ ANGEL ALVAREZ, INÊS DA ROSA MARTINS, LUIZ ROBERTO MARTINS

Resumo


O sistema lagunar da Lagoa dos Patos (Rio Grande do Sul, Brasil), o mais extenso da América do Sul, foi estudado através de um programa cooperativo de pesquisa, estabelecido entre o Centro de Estudos de Geologia Costeira e Oceânica – CECO, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e a Base Oceanográfica Atlântica – BOA, da Fundação Universidade do Rio Grande. Cento e trinta e quatro (134) amostras superficiais e quarenta e oito (48) testemunhos geológicos foram analisados. Cento e quarenta e quatro (144) estações hidrográficas, além de técnicas de sensoriamento remoto, foram utilizadas para estudo das propriedades físicas da massa d’água. A sedimentação lagunar, é tipicamente pelítica, apresentando cobertura arenosa ao longo de suas margens leste e oeste. A salinidade difere bastante em várias zonas, e as temperaturas são quase uniformes ao longo do corpo lagunar. A variação na quantidade de nutrientes é sazonal e geográfica. O estudo realizado, apresenta algumas novas peculiaridades do sistema lagunar.


Palavras-chave


estudo; Lagoa dos Patos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.21733

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br